domingo, 5 de abril de 2009

Adeus ao RBD

Depois da turnê de despedida e lançamento do ultimo CD, bye bye Rebeldes.
Como já disse anteriormente RBD foi uma moda que eu aderi e não vejo mal em falar isso, apesar de assumir que preferiria que não tivesse havido a febre RBD, que fosse uma banda como qualquer outra banda pop latina descoberta ao acaso e tivesse seu ciclo de fãs enlouquecidos, no caso a mania ficaria dó entre eles. O negócio do sucesso da novela e da trilha da novela banalizou um pouco a coisa, fez com que as pessoas não gostassem de RBD por ser RBD, sem nem procurar ouvir outras músicas além da chatinha "Y soy rebelde..." , o me faz lembrar das traduções péssimas que fizeram para o português.
O fato é que eu tenho minha opinião formada sobre a "rbeldia".
A NOVELA: Não tinha trama (não de verdade), a história era feita de situações e muitas vezes situações ridículas, o que deixava tudo melhor ainda. Era uma novela divertidíssima.
A BANDA: Como na novela houve a criação da banda, a banda tinha que combinar com a novela, no visual, nas músicas, enfim, os integrantes da banda não eram Dulce, Maitê, Anahí, Cristián, Cristopher e Alfonso, eram Roberta, Lupita, Mía, Giovane, Diego e Miguel. Nesse começo era bem ridículo porque eles tinham de fazer shows com umas roupas bem "rebeldes" (vide DVD tour generacion).
A partir do segundo CD a coisa foi tomando forma e personalidade, deixando mais de lado o esteriótipo da novela, a partir daí só houveram evoluções (apesar de um bom tempo usando visuais ridículos). Eu pessoalmente passei a dar mais atenção à música deles depois que a novela terminou, a prova disso é que nos meus mp3 só tem músicas do Rebels (CD em inglês) e Empezar desde cero.
Um adeus dos fãs e de uma nem tão fã assim.

Um comentário:

Geisyanne disse...

falou tudo.!! concordo totalmente, e mais um poste ñ sou fã tipo desesperada, mas rbd pra sempre em meu coração!