segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Potinhos

2013 foi o ano de lançamento d'O Mais Feliz da Vida, último disco d'A Banda Mais Bonita da Cidade, nenhum disco pelo qual eu estivesse tão ansiosa, mas que queria ouvir por ser deles, na esperança que fosse tão bom quanto o disco de 2011 que me pegou de jeito, primeiramente com a música Oração e depois com todas as outras e me fez apaixonar pela banda.
Pois bem, O Mais Feliz da Vida é ainda melhor do que esperei, um dos melhores álbuns que já ouvi, primeiro me encantei com a versão de Que Isso Fique Entre Nós, porque eu já amava essa música na voz de Pélico, depois outras me chamaram atenção, e uma delas foi a faixa dois de hoje: Potinhos. É claro que uma música que fala que "coração é piegas, careta, coração tá fora de moda" e pede pra por no espaço do coração um "daqueles potinhos com água e açúcar em que o beija-flor vem beber" seria uma das minhas favoritas.
E não é atoa que eu escolhi Potinhos pra abrir a tag 'faixa dois' e hoje, logo hoje. Estamos no dia de lançamento do novo site da banda, muito lindo por sinal, e junto com ele o lançamento do videoclipe de Potinhos, um misto de cenas de "amor" e "revolução", formando meio que um claro/escuro, com direito ao balão, simbolo da banda, (e atualmente símbolo do blog também, olha só rs) na sequência mais bonita do clipe. E o melhor de tudo é que vai ter continuação (*-*). Sem mais delongas, ouçam, vejam e deleitem-se com Potinhos.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Mudanças

Enfim o vídeo explicando as mudanças que o blog vai passar com a virada 2013/2014 (todos na torcida pra dar certo?). Vou logo me desculpando pela edição ter ficado péssima, mas meu editor está bugadíssimo e até então não sei usar outro (a menos que eu edite meus vídeos com Movie Maker rs), então perdão pelos cortes mal feitos e a falta de sincronização do áudio, foco no conteúdo. Vem gente!

sábado, 2 de novembro de 2013

Novembro de 2013

Faz mais de um mês que não venho aqui, não por falta de vontade, e nem por falta de tempo. Tive mais ou menos um mês de férias de setembro pra outubro e diversas vezes abri a página do blog mas em momento nenhum soube do quê falar, uma crise completa de inspiração. Agora estou aqui com a cabeça cheia de coisas precisando ser categorizadas: "isso é bobagem, aquilo é importante", e uma preguiça desgraçada somada à uma crise de enxaqueca daquelas que dura dias.
E o que tem na minha cabeça nesse início de novembro? Tem livros pra ler, trabalhos da faculdade pra fazer
eu "pensanu" na vida
(o período já começou com cara de fim de período), escrever algo que possa vir a ser uma monografia ano que vem (o que implica ler mais), ir atrás da escola em que irei fazer estágio supervisionado e iniciar de vez o estágio. Passa pela minha cabeça que tenho que terminar de organizar os arquivos que consegui recuperar no meu HD (porque mês passado perdi todos os arquivos do meu computador). As séries que tenho pra assistir... E penso, claro, no Inexplicável.
Nada do que eu planejei para o blog esse ano deu certo, não que meu rendimento por aqui tenha sido tão baixo, mas eu quis tanto me dedicar mais e não consegui. Tenho pensado em novas mudanças que tornem mais fácil me dedicar ao blog em meio a tantas coisas a fazer, devo fazer um vídeo daqui pro fim do mês explicando estas mudanças, depende da chegada da câmera nova (*-*). O que posso dizer, no geral é que vou tentar trazer de volta os textos semanais e os vídeos mensais, vamos ver no que vai dar.
nós 
No que mais eu tenho pensado? No ano de 2009, mais especificamente na virada de outubro para novembro. A viagem que fiz com minha turma de 3º ano completou 4 anos, e até hoje, a sensação é que não foi só uma viagem, mas um marco nas nossas adolescências e evidentemente nas nossas vidas por completo. Essa viagem pode até ser resumida em "histórias, bebidas, sorrisos e afeto em frente ao mar" (Leoni assinando nossa trilha sonora rs), mas pode ser muito mais do que isso, mas o que que tem demais é coisa de coração, só entende que estava lá. Pensei mesmo em fazer um texto aqui no blog sobre essa viagem, mas nem sempre o que se sente é algo que precisa ser dito, esses 4 anos tem um significado muito particular pra quem viveu aqueles momentos, então decidi apenas citá-la aqui, por ser parte daqueles pensamentos que eu posso separar como "importantes".
As vezes eu termino um texto deste tamanho e nem acredito que fui capaz de escrever tanto, é a melhor forma de perceber o quanto eu tinha na cabeça precisando ser posto pra fora... Talvez agora a enxaqueca diminua, talvez agora eu durma. Boa noite gente, até a vista.

sábado, 14 de setembro de 2013

Engrenagens

Não precisa entender de mecânica pra saber o quão importantes são as engrenagens para o funcionamento daquela determinada máquina ou aparelho. Existem diversos tipos de engrenagens e pra cada tipo uma função, mas o mais interessante é que elas nunca funcionam sozinhas, uma gira, que gira outra que mexe com outra e com esse movimento "coletivo" faz com que as coisas funcionem. Um objeto tão comum e aparentemente sem graça pode fascinar quando visto trabalhando em conjunto fazendo algo grandioso ganhar "vida".
Porque essa viagem toda tinha
que ter tido uma "inspiração"
Mas o que faz alguém parar pra escrever sobre engrenagens? Por que esse trabalho? Porque esse texto é muito mais que divagações sobre um componente mecânico, esse é um texto sobre pessoas. E o que pessoas tem a ver com engrenagens? Bom, talvez você já tenha entendido onde eu quero chegar, mas se não, é coisa simples que eu explico rápido. Pessoas, como engrenagens, são importantes para que as coisas funcionem, mesmo onde uma máquina faz tudo, pessoas são necessárias. Pessoas também não funcionam sozinhas, até tentam, pois pessoas tem algo que engrenagens não tem: individualismo. Mas de fato, o que é que se consegue 100% sozinho? As pessoas tem capacidade de fazer coisas grandiosas acontecerem, e é na coletividade que essas grandes coisas acontecem, assim como um grande relógio de uma torre funciona por anos através da "coletividade" das engrenagens.
Esse é um texto sobre nós, humanos, capazes de mover o mundo, mas nunca sozinhos, e mais importante, sem nunca parar, porque engrenagens só servem enquanto giram. E enquanto vivos é o que temos a fazer: nos unir e nunca parar, e só assim um mundo grandioso se fará ao nosso redor.

domingo, 8 de setembro de 2013

Vai de 80's! - Música

Peguei a foto no Google, mas em algum
lugar na minha casa tem os dois volumes
desse disco :)
Voltando a falar dos anos 80, cheguei finalmente ao ponto que eu queria, a música. Não tem erro, na dúvida, vai de 80’s que dá certo. Esta década tem tudo que eu mais gosto na música, tem rock do bom, pop do bom, e MPB da boa. Falando nela, na MPB dos anos 80 tem de breguices de primeira (daquelas que a gente ama sem admitir) como Richie e sua Menina Veneno à obras primas como os discos Almanaque e Malandro, alguns dos meus preferidos de Chico Buarque. Em 1980 o festival MPB80 fez estourar diversos nomes como Oswaldo Montenegro.

Acho essa foto uma graça

No pop internacional não precisa dizer muito mais que: Thriller, é Michael sendo "rei". Quem não vira monstro/zumbi quando toca Thriller? Querem mais um argumento validíssimo pra amar o pop dos anos 80? Como não ficar "soltinha" ao som da quase quarentona Like a Virgin? Vinda de 1984 pra fazer gente pirar na pista (rs) marcando a carreira de Madonna que já era sucesso e explodiu de vez.


The very first
E o rock? Ai o rock, minha eterna delícia. Quem nunca cantou Sweet Child o'Mine né gente? Bom demais o Guns com Slash na guitarra e Axl na sua melhor forma. E Guns n' Roses é só um nome numa lista enorme de bandas geniais que bombavam nos anos 80: Bon Jovi, U2, Dire Straits, Aerosmith... Mesmo que você não seja fã de rock uma dessas bandas você já ouviu e muito provavelmente ouviu algum clássico dos anos 80. Mas não foi só lá fora que se fez rock do bom, nos anos 80 nasceram e estouraram boa parte das melhores bandas de rock do Brasil: em 1981 nasceu o Barão Vermelho (Cazuza S2), em 1982 nasceram Titãs e Legião Urbana, em 83 Capital Inicial, em 84 minha banda favorita, os Engenheiros do Hawaii... uma espécie de paraíso hehe.
Pois é gente, os anos 80 trouxeram um monte de coisas legais pra cultura pop, referências até os dias de hoje, fui sucinta mas acho que consegui falar o suficiente nessas três postagens. Se não leu as outras, vem ver, tem Cinema e TV dos anos 80 pra ficar nostálgico mesmo se você, como eu, nasceu depois dessa década. Vou ficando por aqui, bjs e até a próxima postagem.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

"There's no place like home."

AI MEU DEUS QUE SAUDADE DISSO AQUI!
Não é a primeira vez e provavelmente não será a última que me ausento daqui por tanto tempo que fico com a impressão que não vou mais conseguir voltar e organizar meus pensamentos em palavras. É incrível como cada ausência me dá a certeza de que não consigo viver sem um cantinho pra escrever e pra tomar conta e pra transformar em uma pequena casa virtual (porque escrever no papel, só pra mim, é legal, mas não é a mesma coisa).
Um computador pouco utilizável, acesso mínimo à internet e falta de tempo (em alguns momentos) foram os motivos dessa vez. O computador continua pouco utilizável, mas o acesso à internet melhorou bastante, quanto ao tempo, tenho muitas coisas da faculdade pra fazer mas posso dizer que tenho tempo de sobra pra dedicar à faculdade e escrever mesmo assim, já que agora sou novamente uma jovem desempregada. Pretendo voltar a trabalhar brevemente, mas enquanto isso não acontece, eu tenho tempo de sobra.
Bom, por hoje é isso, a notificação de que ainda estou viva e que ainda existe esperança para este blog, até mais.

domingo, 16 de junho de 2013

Vai de 80's! - TV!

Quem não curte aquelas séries antigas que volta e meia voltam a passar na TV de hoje em dia? E os programas infantis daquela época? Bom, pelo menos eu gosto demais de muitos dos programas de TV dos anos 80 aos quais já tive acesso, por isso hoje vou lembrar e/ou apresentar pra vocês alguns dos que eu mais gosto. 
Quando alguém fala em Sítio do Pica-pau Amarelo, você pensa em quê? Eu, particularmente penso nessa turma aqui:
 Era, com certeza, uma dais coisas que eu mais gostava de ver na TV quando era pequenininha. Sim, passava ainda quando eu era muito pequena, mas ai, quando fiquei mais velha eu lembrava que gostava, mas não lembrava mais como era, então assisti de novo, e me reapaixonei.
E Alf o ETeimoso quem lembra? Tá, esse eu nem lembro taaanto assim, mas eu achava tão legal. Como não amar os extraterrestres dos anos 80? Mudando de assunto mas continuando na mesma época, ao mesmo tempo que eu assistia Alf, assistia outra série dos anos 80: Punky, a levada da breca. Punky era uma menina esperta, divertida e criativa pra inventar brincadeiras e aprontar também, como toda criança. A série também tinha seu lado sério já que tratava de questões como adoção. Outra na mesma linha era Arnold.

Para os "grandinhos" tinha a série Anos Incríveis, uma das melhores séries teens ever, que nos anos 80 tentava traduzir a vida de um adolescente "normal" dos anos 60/70. E claro que não se pode falar em série dos anos 80 sem falar de McGyver (aqui no Brasil Profissão:Perigo), personagem que até hoje é lenda viva por ser capaz de sair de qualquer problema (que tinha muitos, sendo ele agente) usando apenas seus conhecimentos de química e física (o cara era f*da e ponto).

Tem tanta coisa que poderia ser abordado aqui: desenhos, programas de auditório, novelas... mas, na boa, já que eu tenho que terminar o texto antes de vocês leitores desistirem de ler por estar grande demais, vou dar um motivo para ler até o final:
Com que palavras descrever o significado de Chaves e Chapolin? Não conheço ainda uma geração que não tenha sido "educada" pelo trabalho do Bolaños. Como não rolar de rir com as mesmas piadas antigas e repetidas do programa do Chaves? Como não se inspirar com as aventuras divertidíssimas do Chapolin Colorado? É incrível o que estes programas provocam até hoje, por isso guardei isso para o final. Fiquem com um vídeo lindo de encontro do Chaves com o Chapolin e até semana que vem!
(sim, eu sei que está em espanhol, mas é lindo)

domingo, 9 de junho de 2013

Vai de 80's - Cinema!

A década de 80 é famosa, todos, mesmo os que nunca viveram nela, tem algum saudosismo. Não digo que todos gostariam de viver nos anos 80, mas sempre tem aspectos daquela década que muitos gostariam de viver ou reviver. Certamente não foram tempos fáceis ou calmos, foram tempos de episódios marcantes na história como a queda do muro de Berlin, as 'Diretas já' e o fim da Ditadura Militar no Brasil, dentre vários outros acontecimentos. Enquanto tudo isso acontecia, se produziam dezenas de referências culturais que são fortes até hoje, e que produzem hoje em dia este sentimento nostálgico com relação à década de 80, repito, até mesmo para os que (como eu) nunca viveram nela.
Pensando em tudo isso, resolvi fazer uma 'lista de listas' de coisas dos anos 80 que eu particularmente curto em três categorias: Cinema, TV e, claro, Música. Será uma série de postagens que começa hoje falando de alguns dos meus filmes favoritos dos anos 80.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Desafio BEDM: 31 de Maio - Pra sempre na minha memória

Essa noite de sexta, 31 de Maio, foi, está sendo e será eternamente inesquecível pra mim. Acabo de vir de um sonho realizado, ver Humberto Gessinger ao vivo. Pela primeira vez passei por cima dos contratempos, parei de me importar se teria ou não companhia para o show, e fui! Tive ajudas para essa realização, é claro, meu irmão moveu o mundo para que se realizasse e eu sou muito grata a ele e a todos os envolvidos.
Acima meu ingresso, abaixo o aviso que
vi ser fixado à noite.
Esse 31 foi bem corrido mas tudo deu certo, tive a ideia de comprar o ingresso à tarde já que trabalho perto do local do show e foi a ideia mais inteligente que tive, quando comprei já não tinham lugares na plateia e acabei ficando super longe do palco, o que não tirou, claro, nenhuma das qualidades do show. Quando cheguei lá às 18:40 (para esperar por um show que começaria às 21:30), em pouco tempo vi os ingressos esgotarem, agradeci pelo meu lugar nas últimas fileiras. Enquanto esperava, assisti parte da passagem de som e conheci algumas pessoas bem legais, o que amenizou minha ansiedade.

Pra dar uma ideia da minha distância: essa é uma foto que tirei
enquanto ele tocava minha música favorita, Piano Bar
Depois da espera finalmente chegou a hora que tanto esperei durante anos na minha vida enquanto via e ouvia DVDs, Twitcams, vídeos online e me imaginava lá. Em momentos durante o show me senti no meio dessas minhas viagens, mas ai percebia que era real e ficava tudo muito melhor. O show foi lindo mesmo visto de longe e o Humberto tocou músicas de todas as fases de sua carreira (como havia prometido). Não consegui falar diretamente com ele mas sinto que depois desse 31 de Maio, é apenas uma questão de tempo.
A memória dessa noite será viva eternamente pra mim, espero outras como estas e até melhores se possível, e que venham rápido.

E assim termina o Desafio Blog Every Day in May, vejo vocês durante os próximos meses que seguem, as postagens voltam a ser semanais, então podem vir clicar por aqui a cada sexta-feira que salvo grande imprevisto prometo texto novinho pra vocês. Bjs e até mais.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Desafio BEDM: 30 de Maio - Letting Go...

Deixar ir... desapegar... aparentemente nunca precisei me preocupar muito com isso, é claro que em alguns momentos da vida a gente tem que se acostumar que não tem mais algo, alguém... precisa aceitar, soltar. Mas digo que nunca precisei me preocupar muito com isso pois tenho uma forma muito prática de desapegar: não me apegar demais.
Sim, eu me apego à pessoas, situações, coisas, mas em tudo na vida me ponho limites pois pra mim é muito mais fácil não me apegar do que ter que desapegar depois. Pode ser um defeito meu, mas pode ser uma virtude também, não sei. Talvez faça parte do meu medo de parecer frágil, suscetível, de me expor...
Bom, como eu não tenho muito a dizer sobre o assunto, mas sempre consigo pensar numa música pra tudo, lembrei de uma que ilustra bem o significado de desapegar, deixar ir, letting go... e ilustra o quão difícil é e justifica meu medo de ter que passar por esse tipo de situação:

Nenhum de nós - Vou deixar que você se vá

Fiquem com essa delícia de música e até amanhã com a última postagem do desafio, beijos no cérebro.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Desafio BEDM: 29 de Maio - Falando de mim (falando de música)

O desafio de hoje é listar cinco músicas que falem sobre mim ou que tragam memórias minhas. Na boa, na boa mesmo pensei bastante antes de decidir exatamente como seria a postagem de hoje, e sabe o que me veio à cabeça? Engenheiros do Hawaii. Quem tem uma banda favorita, tem seus motivos para amá-la, e geralmente um motivo comum é as músicas fazerem sentido na sua vida, é você se identificar com elas. Engenheiros esteve presente em vários momentos da minha vida, é tem muitas, mas muitas músicas com as quais eu me identifico, por isso decidi hoje postar algumas delas.
Busquei aquelas músicas cujas letras tenham algo em comum comigo, não necessariamente a música toda, mas de alguma forma, quem ouvir tais músicas, na minha singela opinião, está ouvindo um pouco de mim:

5 - Dom Quixote

4 - Ela Sabe

3 - Surfando Karmas & DNA

2 - Esportes Radicais

1 - Não é Sempre
(a música Não é Sempre começa em 55:50)

terça-feira, 28 de maio de 2013

Desafio BEDM: 28 de Maio - Cliques meus...



www.flickr.com

Itens de raquelsramos Vá para raquelsramos galeria
(dica: se você atualizar a página outras fotos aparecerão)

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Desafio BEDM: 27 de Maio - Aos leitores

Em outubro de 2008 resolvi criar uma conta no blogger, não sabia bem o que fazer com ela então escrevi num blog chamado 'Eu estou aqui' umas poucas besteiras, duas postagens, eu acho, e deixei pra lá. Em fevereiro de 2009 resolvi retomar o blog, a url continuou a mesma rsraquel.blogspot.com, mas as primeiras postagens foram deletadas e o título do blog passou a ser 'Opiniões' e assim nasceu o blog que vos fala.
O blog começou a crescer em número de seguidores quando passei a chamá-lo de 'Opiniões blog' (não, não foi uma grande mudança), mudei a url para aopiniaoehminha.blogspot.com, criei um perfil no Twitter e comecei a divulgar no Orkut (o Twitter já foi mais mainstream do que hoje em dia e o Orkut já bombou muito né) e foi crescendo mais. Com o tempo, minhas opiniões começaram a se diluir em textos de cunho mais pessoal e chamar o blog de 'Opiniões blog' perdeu o sentido, e então, em algum momento em 2010, o blog virou 'Inexplicável como eu' (bloginexplicavel.blogspot.com), o Twitter deixou de existir e com o tempo surgiu a page no Facebook. Nesse meio tempo comecei os videocasts que mudaram um pouco a cara do blog, e assim nós (eu e o inexplicável) fomos crescendo.
Hoje me sinto satisfeita com o blog, ele não é famoso, nem eu sou, mas tenho meus seguidores, comentários, pageviews, que me deixam sempre feliz. Devo muito disso às redes sociais já citadas, através delas vocês chegaram e chegam aqui todos os dias e foi para vocês que eu decidi falar um pouco sobre a história do blog, vocês que chegam, param, dedicam seus tempos e seus cliques, são vocês que me mantém firme como blogueira, e esta postagem é um grande agradecimento a todos vocês.
Bjs, e até amanhã.

domingo, 26 de maio de 2013

Desafio BEDM: 26 de Maio - BloGessinger

Odeio usar a palavra ídolo, mas é o único jeito que eu conheço para me referir à um artista do qual eu sou declaradamente fã. As pessoas em geral conhecem meu fascínio pelo Humberto Gessinger, se eu tenho um ídolo (argh, não gosto mesmo dessa palavra) é ele, então se eu tenho que falar de algo que eu leio on-line, por que não o blog dele?
O BloGessinger é onde Humberto Gessinger fala sobre o que vem passando na cabeça dele naquele momento, evidentemente, muito do que ele escreve (praticamente tudo) está relacionado à sua arte-ofício, sendo então o blog, o melhor lugar para saber em que pé anda sua carreira artística. Além do mais, gosto do jeito como o Humberto escreve, ele consegue por num texto longo a mesma profundidade que põe em suas canções e a cada texto que leio me sinto mais fã, o mesmo que acontece a cada música que eu escuto.
No mais, o que eu tenho a dizer é que o BloGessinger é atualizado toda semana assim que a segunda vira terça, e que a leitura é gostosíssima até para quem não conhece bem o autor, leio e recomendo.

sábado, 25 de maio de 2013

Desafio BEDM: 25 de Maio - Me disseram...

Já me disseram muitas coisas nessa vida, já me disseram dentre estas muitas coisas, coisas sobre mim, é impossível me lembrar completamente de tudo isso o que fez o desafio de hoje ser bastante difícil. Lembrei porém de uma coisa bem recente que um professor meu me disse, que me deixou muito feliz.
"Semestre" passado eu estudei bastante para que minhas notas me compensassem estar estudando nos meses de dezembro e janeiro. Encarar o verão recifense pra assistir aulas foi realmente um martírio, mas no fim das contas fui recompensada com um belo histórico de semestre:
podem clicar pra ver maior rs
Quem clicou na foto acima, viu que entre minhas médias está um lindo 10,0 em Didática. Eu particularmente não gosto muito das disciplinas relacionadas com educação, pois entrei no curso com a intensão de conhecer história e não de ser professora, mas procuro ter bom desempenho equilibrado em todas as disciplinas e assim fiz neste semestre, e fui recompensada. Além do 10,0, meu professor de Didática fez questão de me dizer, oralmente e por escrito o quanto eu escrevo bem. Outros já tinham me dito isso e eu fico sempre muito feliz, mas é diferente quando você tá na universidade e um professor elogia um talento seu, principalmente quando você nem se acha tão bom assim, por isso, por enquanto, é desse elogio que não vou esquecer.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Desafio BEDM: 24 de Maio - Cheia de defeitos (top 3: piores características)

É claro que eu não sou perfeita, mas na verdade foi bem difícil escolher minhas piores características pra listar aqui, na verdade o que foi realmente difícil foi saber quais dos meus defeitos são os piores já que eu sou cheia deles, mas eu consegui pensas nos três itens abaixo como os mais difíceis de lidar.

Defeito nº 1: Como já falei em desafios atrás, uma das principais coisas que eu faço na vida é bagunça, sou uma bagunceira convicta. Sei o quanto é difícil para as pessoas (principalmente as mais organizadas), lidar com pessoas que fazem bagunça como eu, mas acreditem, é difícil pra mim também, e não é tão simples assim mudar, se fosse, acreditem que eu, para meu próprio bem já teria mudado, gostaria que houvesse receita pra esse tipo de coisa, mas não tem.

Defeito nº 2: Eu sou muito, muito desatenta, chego às vezes a ser demente. Esqueço muito as coisas, muito rápido e deixo passar batida a hora certa de dizer ou falar certas coisas porque simplesmente não prestei atenção suficiente no momento, ou seja, graças à este defeito, falo/faço coisas no momento errado, ou deixo de fazer nos momentos certos, e tenho que lidar com algumas pequenas consequências.

Defeito nº 3: Sabem aquele música dos engenheiros, "Refrão de Bolero"? Nela tem uma frase assim: "Eu fui sincero como não se pode ser.", e eu me sinto muito assim. Não que ser sincera seja um defeito em geral, talvez esta seja até minha maior virtude. O problema é que como sou muito desatenta acabo falando coisas que sem querer podem magoar pessoas ou fazê-las interpretar tudo errado devido às circunstâncias nas quais eu falei. Por isso considero um dos meus piores defeitos ser sincera como não se pode ser.

Então é isso, agora que sabem dos meus defeitos, me conhecem melhor do que se eu tivesse falado das minhas qualidades, considerem-se, assim, pessoas com o privilégio de me conhecer razoavelmente bem à partir de agora, bjs e até mais.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Desafio BEDM: 23 de Maio - Nós cegos

Meu recado de hoje é curto mais cheio de significado, pelo menos pra mim. Hoje eu tenho de dizer o que foi que eu aprendi que não foi a escola que me ensinou. Estive pensando e me veio à cabeça um devaneio metafórico antigo meu, o qual já pensei em postar aqui mas me faltou ocasião.
O que posso dizer que aprendi é que os laços que fazemos na vida são iguais a laços literais, aqueles das caixas de presente, ou aquele que damos no sapato. Em quê são iguais? Simples, assim como laços literais, os laços que criamos com pessoas durante nossas vidas se puxados pra um lado podem se desmanchar facilmente, se puxados para o outro lado podem virar um nó cego daqueles que as vezes precisam de uma boa tesoura para nos livrar. E essas tesouras existem nas nossas vidas também, coisas que vem e rompem os laços que temos, mesmo aqueles que viraram nós cegos, mas felizmente nem todos tem uma boa tesoura por perto.
Pensem nisso leitores.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Desafio BEDM: 22 de Maio - Gente que... Como lidar?

Em vários momentos da sua vida você vai topar com um desses. Criaturas que vieram ao mundo pra atrapalhar e incomodar a vida alheia. Escola, faculdade, trabalho, sempre vai ter um desses que te joga bombas nas costas sem se preocupar com a seus planos, seu tempo, sua programação. E geralmente são aquelas situações que se você não fizer o que te jogaram a responsabilidade, quem mais se dá mal é você.
Geralmente são pessoas, essas pessoas, esses atrasos de vida, os maiores obstáculos à evolução acadêmica, profissional e por que não pessoal. Essas pessoas te fazem desacelerar e por vezes andar pra trás, e se você não for muito ligado, podem te fazer pensar pra trás também, pensar como elas.
Lidar com pessoas é o maior desafio da vida, exige muita ciência de si, personalidade e sangue de barata, mas é algo obrigatório e essencial. É clichê, mas eu sou do tipo que pede muito por mais paciência do que força, porque se eu tivesse força eu já teria sindo presa, mais de uma vez. Claro que eu também gosto te pessoas, das que eu não considero asquerosas, porque né, o mundo não é essa imperfeição toda, sejamos um pouco otimistas apesar dos milhões de motivos pra reclamar, não é possível que sejamos racionais só para sermos chatos e resmungões.
E pra não ficar só nos resmungos é que eu termino por dizer que vencer essas pessoas-obstáculos é o que te dá impulso na vida, é o que te evolui, no fim das contas tudo tem seu lado bom, mesmo que seja difícil descobri-lo.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Desafio BEDM: 21 de Maio - Meus bebês

Hoje eu vou listar pra vocês minhas postagens favoritas até então de todas as que já foram escritas por mim neste blog. Visto que o blog tem 4 anos, foi uma busca bem minuciosa pra encontrar estes textos que eu vou linkar pra vocês, espero que gostem tanto quanto eu:

Preconceituoso, eu? - Fala sobre, adivinhem o quê? Preconceito, claro, sobre como todos nós somos preconceituosos e em quê eu me baseio pra afirmar isso.
Medo de quê? - Além de falar sobre minha fase na época em que meu texto foi escrito, fala sobre o meu maior medo.
Meus malvados favoritos - É a lista dos meus vilões favoritos do cinema e porque eu os amo.
Um texto esquecido num caderno velho - É um texto que achei num caderno antigo meu, que fala sobre as relações humanas.
What a different world - É uma crônica sobre como o mundo seria se fosse da forma idealizada por uma pessoa só.
Inexplicável nostalgia - Uma lista das porcarias musicais que enchem de nostalgia a qualquer um que viveu os anos 90.

E é isso gente, me limitei a estes seis porque não vou apelar e dizer que tenho milhões de textos ótimos e ficar chamando "venham ler", simplesmente sugeri estes dos quais eu gosto muito e gostaria que vocês lessem se puderem. Bjs, até amanhã.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Desafio BEDM: 20 Maio - Grana

"Preciso do pão de cada dia e num sô filho do padeiro 
Então preciso do dinheiro" - Gabriel o Pensador
Preciso dizer mais alguma coisa?

domingo, 19 de maio de 2013

Desafio BEDM: 19 de Maio - 5 Blogs

Hoje é dia de mandar vocês bisbilhotar outros cantinhos além do meu, escolhi os cinco abaixo sem um critério definido, simplesmente são blogs que eu curto por algum motivo, infelizmente não posso escolher mais de cinco, mas vamos à lista:
- O primeiro nome que vou por nesta lista é naturalmente um blog de música que é meu assunto favorito ever. O blog é o Rock 80 Brasil, que não é simplesmente música, é Rock, e Brasileiro, e dos anos 80, acho que são motivos suficientes pra eu curtir o blog. Lá você encontra histórias, entrevistas, vídeos e até atualidades que se relacionem com o Rock brasileiro dos anos 80, pra quem curte a época e o som é realmente muito massa sacar esse blog.
- Um dos primeiros nomes que pensei para esta lista foi o blog ConversaCult, o qual eu até já indiquei lá na página do blog. "ConversaCult é um blog que foi feito para reunir conteúdo nacional e internacional em uma conversa sobre livros, filmes (e séries!), música e criatividade." (segundo o próprio blog), e eu gosto dele justamente por toda essa reunião de conteúdos que eu super curto, e dos quais eu também gosto de falar apesar do meu blog ser mais pessoal.
- Por falar em blog pessoal, o terceiro blog da lista é o Spiderwebs, blog pessoal da Sabrina Gomes, e como blog pessoal, é utilizado como espaço para sua dona postar sobre os mais diversos temas, assim como eu faço, eu ao meu modo, ela ao dela. Lá tem música, livros, filmes, estilo, um pouco de tudo e um pouco da Sabrina. Neste blog não falta assunto o que faz dele sempre atualizado e sempre evoluindo.
- Os dois últimos blogs da minha lista são basicamente blogs relacionados à moda e estilo. Primeiro eu vou falar do SAMIFOBIA, um blog no mínimo inspirador pra quem busca um estilo bonitinho mas não tão preso ao convencional, mas não fora do mundo real. É um blog legal como já disse, para se inspirar sobre que cores, peças e acessórios ficam legais juntos, mesmo que não pareçam tão legais separados. Lá no blog também tem dicas e tutoriais de customização, ideal pra quem como eu tem várias roupas que já não são mais tão legais quanto na época em que foram compradas.
- Por último um blog escrito por uma cabeleireira profissional e atualmente estudante de moda, o The Fame, com relação às dicas e inspirações com relação à moda e estilo, considero o The Fame na mesma vibe do SAMIFOBIA, mas eu gosto mesmo é de ter acesso a dicas de uma cabeleireira profissional não tão apegada a estilos de cabelo tradicionais, como todas as que encontro na minha cidade. Neste blog encontramos dicas de como ter um cabelo estiloso mas bem cuidado. Além de todo o resto, looks, make, enfim...

E assim eu fico por aqui hoje gente, vão agora sacar os blogs que eu indiquei que te interessaram, bjs e até amanhã.

sábado, 18 de maio de 2013

Desafio BEDM: 18 de Maio - A xícara.

Decidi contar essa história porque minha família nunca me deixa esquecer dela, porque é de lei toda criança da família Silva ter uma história de infância pra ser contada em todas as reuniões de família.
Certa vez, numa dessas reuniões de família na casa da minha vó Maria, eu era bem pequena e sabe-se lá porque as pessoas gostavam de me fazer perguntas e se divertir com minhas respostas, que provavelmente, como as respostas de qualquer criança, fugiam do óbvio. Daí alguém que não lembro quem decidiu me mostrar um penico verde e perguntar o que era, e eu prontamente respondi:
- A xícara.
E até os dias de hoje minha família não me deixa esquecer do dia em que eu confundi um penico com uma xícara.
Agora vamos à explicação da minha lógica infantil:
Eis meu conjunto de penicos xícaras de brinquedo

sexta-feira, 17 de maio de 2013

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Desafio BEDM: 16 de Maio - Raquel X Balança

Raquel gordinha aos 6 anos
Sempre fui uma criança gordinha e claro que durante toda a minha vida passei por momentos de crise com respeito à autoaceitação. Aos 13 anos cheguei pela primeira vez aos 70kg e meio que pirei, dai corri pra uma dieta com acompanhamento médico e perdi 10kg, ficando em torno dos 60 até meus 15 anos, quando comecei a engordar de novo, e aos 17 anos eu já tinha 90kg. Entre os 15 e os 18 anos passei pela faze das dietas doidas, engordando e "emagrecendo" até finalmente me aceitar como eu era e começar a me achar bonita de verdade independente do corpo que tivesse.
No auge dos 96kg
E foi assim que eu cheguei aos 96kg, e as mazelas da minha saúde começaram a me perturbar e assim procurei ajuda médica mais uma vez e perdi com muito esforço 17kg, não lembro se cheguei a perder mais que isso, só sei que dei uma estagnada por um tempo e atualmente voltei a ganhar peso, estou atualmente com 82kg e nunca mais visitei minha médica nem nada, mas tenho tentado não engordar demais porque só eu sei o que já passei, daí faço alguns minutos de esteira por dia, passo alguns dias sem comer açúcar... É difícil, principalmente quando se corre contra o tempo como eu, e quando a grana anda curta, mas cada um faz o que consegue né.
"Mesmo com todavia, com todo dia, com todo ia, todo não ia, a gente vai levando."

Bjs, e até mais.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Desafio BEDM: 15 de Maio - Um dia qualquer

Hoje foi um dia como qualquer outro, acordei com meu despertador e depois com minha mãe me chamando. Acordei meio tarde e meio mole, com um pouco de dor de cabeça, mas tomei um chá e fiquei melhor, daí me arrumei e fui trabalhar.
#partiutrabalho
Aliás, me arrumei e fui pegar o ônibus, porque né, boa parte do meu dia eu passo em trânsito.
refletida no vidro que fica próximo à porta traseira, super curti a foto rs
Finalmente cheguei ao trabalho, trabalhei a tarde toda, nada de muito pesado hoje, só digitar algumas coisas, atender uns telefonemas... mas de qualquer forma o clima no local andava meio pesado e eu tive uma bela dor de cabeça (é, a moleza da manhã voltou com tudo).
tem que saber lidar
Naturalmente quando eu largo do trabalho vou pra faculdade mas como estou de "férias", depois que larguei fiquei esperando, até que meu irmão foi me buscar de carro \o/, e eu tive alguém pra conversar durante toooodo o caminho pra casa. E o melhor, ele chegou com dois livros novos de presente pra mim! Aê!
'Sonho de uma noite de verão' e 'Aventuras inéditas de Sherlock Holmes
Agora à noite, depois de chegar em casa, quê que eu fiz? Claro que liguei o computador rs. E aqui estou.

Ok que meu dia ainda não terminou e que o texto+imagens acima foi bem superficial, mas acredito ser suficiente para cumprir o desafio de mostrar um dia na minha vida, então bjs e até amanhã.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Desafio BEDM: 14 de Maio - Me faz feliz

10 - Chegar em casa depois de um longo dia

09 - Ouvir música boa/cantar/dançar

08 - Bons livros/séries/filmes

07 - Abraços das pessoas certas

06 - Sorrisos sinceros

05 - Reconhecimento

04 - Amigos reunidos

03 - Família reunida

02 - Ver que quem eu gosto está feliz

01 - Amor


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Desafio BEDM: 13 de Maio - Desculpa aê

- Raquel, sabe qual é o desafio de hoje?
- Hoje eu tenho que fazer um pedido público de desculpas.
- E tu já sabe pra quem e pelo quê tu vai se desculpar?
- Não ué. E eu por acaso tenho alguém a quem eu deva desculpas?
- E por acaso você é perfeita pra não ter? Pensa bem, será quem toda a tua vida tu nunca fizesse nada que possa ter feito mal à alguém? As vezes a pessoa faz algo assim e nem percebe e passa o resto da vida devendo um pedido de desculpas sem nem saber.
- Pois é, então meu pedido de desculpas tem que ser pra qualquer pessoa a quem eu magoei sem querer e sem perceber.*

Então gente, aparentemente eu tenho consciência de que eu posso ter errado feio com alguém e magoado esta pessoa, posso ter feito isso com mais de uma pessoa até, e é pra essas pessoas meu pedido público de desculpas, sinto muito pelo que eu tiver feito ou dito, espero me redimir.

 *o diálogo acima foi entre mim e eu mesma e foi transcrito tal como ocorreu.

domingo, 12 de maio de 2013

Desafio BEDM: 12 de Maio - "é assim como uma fisgada num membro que já perdi"

O desafio de hoje não é tão difícil de responder, mas é algo difícil de escrever sobre. Hoje tenho que falar de algo que me dê saudade e não há como eu ignorar neste momento que minha maior saudade é meu pai. Não vou me estender muito porque na verdade já escrevi por aqui sobre a falta que sinto dele e em que momentos. Mas eu tenho que falar do quanto eu sinto falta de ter alguém que me faça sentir que nunca se decepcionará comigo. Com meu pai eu sentia que se algum dia eu fizesse algo muito errado mesmo assim meu pai estaria ali sentindo o maior orgulho de mim e demonstrando isso através de um grito de "ESSA É MINHA FILHA, PORRA!", e olhe que no dia-a-dia nos vivíamos trocando as mais afiadas alfinetadas (eu também sinto falta disso).
Sei que tenho pessoas que se orgulham de mim e minha mãe, com quem eu sempre me dei melhor que com meu pai, é uma delas, mas nem com ela eu sinto o que sentia com relação à ele. Com nenhum outro membro da família, nenhum amigo. Enfim, quando se foi, meu pai deixou na minha vida um espaço que não pode ser preenchido por mais ninguém, acho que isso acontece sempre que uma pessoa morre.
É, hoje eu não poderia ter falado de outra coisa, saudade é um tema relativamente triste mas sempre recorrente, por isso não fujo da saudade e nem de falar nela, é uma das peças principais da vida. Esse é meu recado de hoje, bjs e até amanhã.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Desafio BEDM: 10 de Maio - Um momento embaraçoso

Este no título é o desafio de hoje, falar de "momento embaraçoso". Eu super poderia falar de momentos em geral que em considero embaraçosos mas eu decidi contar uma história "embaraçosa" na minha vida. Agora por favor não leiam achando que é algo cabeludo ou algum vexame, é uma história light, mas de um momento que foi tenso pra mim.
Eu tenho uma amiga de escola chamada Priscilla e eu não exagero em dizer que ela canta muito bem, eu não sou lá essas coisas mas gosto muito de cantar e isso sempre foi uma coisa que fazíamos muito juntas nas nossas horas vagas pelos corredores da escola. Daí que Priu propôs que a gente cantasse uma música na nossa formatura de 3º ano, e eu disse que sim, claro. Ensaiamos Dancing Queen algumas vezes e nos divertimos muito e eu tava cantando até legal nos ensaios em conjunto e nos meus ensaios pessoais. Então chegou o grande dia.
O dia da formatura foi super corrido porque além de me produzir e me preparar pra noite eu precisava correr pra acertar algumas coisas da organização o que significa que já comecei a noite cansada e pra piorar minha situação eu escolhi um sapato péssimo, super desconfortável que com meus treinos em casa pra andar com ele sem tropeçar acabou folgando no meu pé e ficava caindo o tempo todo. Agora me imagine no palco, cansada, sem poder tirar os pés do chão pra o bendito sapato não cair e sentido o baita desconforto dele. Eu tava ali, na frente de todos os convidados nessa situação pra cantar em público pela primeira vez na vida. O resultado? Na hora que começou minha parte cadê voz? Ok que meu microfone era mais baixo que o que minha amiga estava mas de qualquer forma a diferença de altura da minha voz pra dela era gritante (sem trocadilho). Dai eu fiz uma cara pro cara (oi?) que tava responsável pelo som como se fosse uma falha técnica, e ele baixou a música e aumentou o volume do meu mic, então eu fui ficando menos nervosa e a voz saiu mais normal. E assim Priscilla e eu executamos Dancing Queen, ela super de boa e eu super nervosa, mas cantamos.
E essa é minha "história embaraçosa", um beijo cheio de nostalgia pra vocês que leram e até amanhã.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Desafio BEDM: 9 de Maio - Relaxando/Viajando

imagem meramente ilustrativa

Depois de um dia de trabalho e da cansativa volta pra casa nada como desligar a cabeça do mundo ao redor e entrar em outro cenário, me encontrar com pessoas diferentes, se aventurar, se emocionar... Enfim, se meu dia não tem nenhum momento interessante na "vida real", eu o torno melhor com uma boa leitura.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Desafio BEDM: 8 de Maio - Adote

Vinha pensando a bastante tempo em falar nesse assunto mas não sabia bem como tratar dele aqui no blog. Bem, hoje eu tenho que dar um conselho sobre qualquer coisa, então decidi aproveitar pra falar da adoção de animais, aconselhando assim, você que está lendo a não pagar por um bichinho, mas pegar um pra criar.
Não vou dizer que nunca paguei por um animal, quando criança eu fui na loja com meu pai escolher o hamster que seria meu mascote naquela época e pagamos por ele, porque convenhamos que um hamster não é um bicho que eu vá encontrar num abrigo ou mesmo na rua precisando de adoção. De qualquer forma, hoje em dia eu não pagaria mais pelo hamster, daria preferência à um bichinho que eu pudesse adotar, aliás atualmente tenho duas cadelas, mãe e filha, filha nascida aqui em casa e mãe adotada quando filhote. Exitem vários cães e gatos (e até outras espécies) perdidos pela rua e quando tem alguma sorte, dentro de um abrigo, se eu quero um bichinho e o bicho precisa de dono, por quê não? Não é o valor que se paga pelo animal que define o carinho que você vai sentir por ele e vice-versa.
Tenho ainda mais um conselho pra você que não pode ter um mascote mas mesmo assim se importa com os que não tem dono: ajude um abrigo de animais, ou alimente um animal de rua, talvez sejam boas ações maiores do que você imagina.
Pra concluir eu só queria divulgar um aplicativo muito legal no facebook chamado Amigo do Melhor Amigo, uma parceria entre o Guaraná Antártica e a ONG Clube dos Vira-Latas. Através desse aplicativo você pode escolher um cãozinho pra adotar e caso não queira ou não possa adotar pode apadrinhar um, ou vários deles. A cada dez apadrinhamentos, 1kg de ração é doado para a ONG e você que apadrinhou não gasta nada para que isso aconteça. Caso tenham se interessado o endereço do aplicativo é apps.facebook.com/cachorro_contagia.

Então por hoje é isso, quem é à favor da adoção toca aqui o/
Bjs e até amanhã.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Desafio BEDM: 7 de Maio - Medo

Em 2011 eu escrevi um texto aqui no blog no qual eu falava do que eu tinha mais medo, engraçado um ano e meio depois ser questionada e desafiada a falar sobre o mesmo assunto, pois é, este é o desafio de hoje, falar sobre meu maior medo. O mais interessante é que nesse um ano e meio desde que postei o referido texto não mudou muita coisa (fora o fato de na época eu ser ruiva e atualmente ser loira rs), eu continuo tendo basicamente os mesmos medos, talvez por isso essa postagem de 2011 seja ainda uma das minhas favoritas e uma das que mais fala sobre mim. É, não tem jeito vou ter que citar parte desse texto:
A verdade é que existe uma parte de mim muito bem escondida por trás de grosserias e uma aparente frieza e desse meu jeito de que "não me importo com nada". A verdade é que por trás da grosseria e da frieza está minha enorme fragilidade. A verdade é que sou uma sonhadora. A verdade é que me importo sim, com muita coisa, mas finjo, finjo que não me importo porque não quero que saibam o que me afeta, prefiro deixar meus pontos fracos bem escondidos, onde nem eu ache.
É por isso que tenho medo de revelação, e é por isso que sou uma pessoa de poucas palavras, pois não sei falar sem que meu discurso seja sincero. Falo pouco pra não me expor, falo pouco por medo da revelação de mim mesma.
Basicamente, tenho medo que descubram com o quê eu sonho, com o quê eu me importo, o quê me fragiliza, tenho medo de deixar que alguém, inclusive eu mesma, me conheça por completo, esse é meu maior medo.

Bjs  e até amanhã.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Desafio BEDM: 6 de Maio - Quê que eu faço?

Hoje eu tenho de dizer o que eu faço da vida sem mencionar meu trabalho, dessa vez não é um desafio assim tão difícil porque basicamente eu faço duas coisas: história e bagunça.
Faço história evidentemente porque curso Licenciatura Plena em História da Universidade Federal Rural de Pernambuco e faço história porque todo ser humano a sua maneira faz história. Mas em primeiro lugar nas coisas que eu faço está a bagunça, minhas roupas ficam todas no guarda-roupas, bagunçadas, meus sapatos que mais uso ficam no chão, bagunçados, meus papéis/livros em uso, em cima da mesa, bagunçados, meu computador, bagunçado, meus pensamentos são bagunçados.
Diante do já dito, outras coisas que eu faço parecem um tanto irrelevantes rs. Então flw gente, bjs e até amanhã.

domingo, 5 de maio de 2013

Desafio BEDM: 5 de Maio - Professando minha admiração

Hoje eu tenho que professar minha admiração por alguém. O desafio recomenda que seja um blogueiro, mas não é obrigatório. Passei o dia pensando no que escrever e ainda não sei o que vai sair.
Pra começar tenho que dizer que morro de medo de falar o quanto gosto de alguém e acabar parecendo injusta com outras pessoas que eu gosto. Na verdade sempre que eu falo publicamente que admiro muito alguém eu tenho a convicção de que estou sendo injusta com os outros a quem admiro em mesmo grau. A única pessoa a quem eu faria uma declaração sem me sentir injusta seria minha mãe, mas ela nem lê meu blog então melhor seria falar pra ela o quanto a admiro, certo? Então o que me resta é dizer quem poderia ser alvo das minhas declarações de admiração.
Eu poderia professar minha admiração por alguns dos blogueiros do grupo AB por serem pessoas legais, boas, simpáticas, escreverem bem, administrarem bem seus blogs... poderia falar de amigos pessoais que tem blogs, mas a maioria não é tão assídua assim em seus blogs. Fora do âmbito bloguístico, poderia dizer o quanto amo alguém da minha família, um dos meus irmãos por exemplo, mas ai aquele do qual eu não falasse diria "então você prefere fulano". Poderia escolher um amigo de escola por tudo que vivemos juntos mas são bons amigos demais pra escolher um só. É algo parecido para os da faculdade, a diferença mesmo é a quantidade bem menor o que torna bem mais fácil eu gostar deles em igual proporção. Por fim, eu poderia ser egocêntrica e dizer o quanto admiro a mim mesma, mas no fim das contas talvez eu nem me admire tanto pra fazer um texto falando disso, ou talvez eu não saiba mesmo ser tão egocêntrica.
Não sei se esse texto responde bem ao desafio de hoje, mas pelo menos não passou em branco não é mesmo, de qualquer forma, eu admiro você que tem paciência e lê esse bloguezinho e mais ainda você que está acompanhando o desafio.
Bjs, e até amanhã.

sábado, 4 de maio de 2013

Desafio BEDM: 4 de Maio - Ah o amor...


"Não sei nada, porque sei demais, e não entendo o bastante nem entenderei. Mas você me ensinou tanto quanto qualquer um que conheci, que o amor é necessário, tanto quanto a chuva para as flores e para as árvores, e o alimento para a criança faminta, e sangue para esses animais predadores que se alimentam de carniça famintos e sedentos que nós somos. Precisamos de amor, e o amor pode nos fazer esquecer toda a selvageria, como talvez nada mais possa." - Marius de Romanus

"O Vampiro Armand" - Anne Rice
 O Vampiro Armand é um dos melhores livros que já li e lembro que na época em que li espalhei o trecho acima por todo lugar pelo simples fato de ser a fala mais linda de todas, de todos os personagens e todos os livros de Anne Rice. Amo esta citação pelo fato de me fazer pensar no que é o amor pra alguém que viveu milhões de anos, é ficção, mas me faz ver que independente do quanto se vive e como se vive, o amor é superior a tudo e continua sendo o sentimento mais nobre.

Então é isso gente, mais um dia de desafio cumprido.
Amemos!
Até amanhã!

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Desafio BEDM: 3 de Maio - Desconfortável

Quando li o desafio pra hoje pensei em várias coisas que me fazem me sentir desconfortável como quando as pessoas me perguntam o que eu pretendo da vida cursando história, ou quando me perguntam por que eu não namoro (oi? porque eu sou sensata? rs). Mas super me veio em mente algo que pode até parecer besteira, mas que me faz sentir extremamente desconfortável.
A situação é a seguinte: eu estou numa roda de pessoas, e de repente elas entram num assunto, ou que eu não gosto de falar, ou que eu não entendo, ou sobre o qual eu não tenho opinião formada. Simplesmente odeio quando esse tipo de coisa acontece. Um exemplo:

Como eu me sinto quando sou a única de humanas no meio de um grupo de estudante de exatas:
(gif propositalmente exagerado)

Então é isso gente, acho que o desafio está cumprido por hoje, até amanhã, bjs.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Desafio BEDM: 2 de Maio - Ser Tia

O desafio pra hoje era ensinar algo que eu sei bem, ou algo em que eu sou boa. Fiquei horas pensando sobre o quê falar e não cheguei a nenhuma conclusão até que um imprevisto me fez perder meu expediente de trabalho pra tomar conta do meu sobrinho de 1 ano, Antônio. Dai eu pensei: "Tai uma coisa que eu sei bastante: ser tia.", tenho cinco sobrinhos e um sexto à caminho e por várias vezes tive que tomar conta deles, o que envolve, alimentar, dar banho, por pra dormir, brincar, assistir desenhos, conversar... Sei que ser tia não é algo tão grande como ser mãe, mas as vezes é bem complicado e como fui tia super cedo eu precisei amadurecer bastante pra entender que é algo mais especial do que se imagina. Mas enfim, nesta postagem eu preciso ensinar alguma coisa, sei que ter um sobrinho ou sobrinha não é a mesma experiência pra todos, mas se existisse mesmo uma forma padrão de ser tia/tio, a receita seria:
Antônio, inspiração do meu dia
- Muita responsabilidade
- Uma porção generosa de paciência
- Algum senso de humor equilibrado com uma pitada de firmeza no falar
- Algumas boas doses de caras e vozes engraçadas
- Um repertório de músicas divertidas pra cantar
- Muita disposição (o que é bem difícil pra mim)
- Sorrir máximo que der, ser séria (o) quando necessário
- Muitos abraços, beijos e carinhos
- E muito cuidado (crianças se machucam, crianças se magoam)

- Agora é só misturar tudo fazendo muita bagunça.

E esse foi meu recado de hoje, pra acompanhar cada postagem do desafio curtam a página do blog e adicionem à suas listas de interesse, amanhã eu volto com mais, bjs.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Desafio BEDM: 1º de Maio - A história da minha vida em 250 palavras

Nasci em 1992, entrei na escola com 2 anos e meio e daí estudei em várias escolas diferentes. Aos 7 anos (eu acho) ganhei minha primeira e única bicicleta, aos quase 10 mudei de casa pela primeira vez. Aos 11 (antes, porque faço aniversário em julho) anos entrei na quinta série na Escola de Aplicação Professor Chaves (precisava passar por uma seleção pra entrar lá), na qual fiquei até me formar aos 17. Na EAPC fiz os amigos com os quais eu saio até hoje, de lá me lembro bem dos professores (e de brigar feio com uma delas), das fofocas no corredor, da "jogatina", das festas, das apresentações de trabalhos e de muitas, muitas histórias. Em 2009 fiz 3º ano, com direito a viagem e festa de formatura, tudo muito massa, e assim saí da EAPC. 
Em 2010, ainda com 17 anos penei pra conseguir mas entrei na Universidade Federal Rural de Pernambuco onde curso História até hoje, lá também fiz grandes amigos. De lá pra cá algumas coisas mudaram, perdi meu pai no fim de 2010, tirei minha carteira de motorista em 2011, mudei de casa duas vezes em 2012 (saí e depois voltei a morar na segunda casa, aquela que eu falei lá em cima), em 2013 comecei meu primeiro trabalho. E esses são meus quase 21 anos de vida em cerca de 250 palavras. Bjs e até amanhã.

CLIQUE AQUI PARA ENTENDER O DESAFIO

Eu me desafio: Blog Every Day in May

Hoje eu pensei assim: é dia 1º, eu tô de "férias" e devendo ao blog, que tal me dedicar um pouquinho a ele? E pensei: Imagina que louco seria postar todo dia... mas sobre o quê eu blogaria todos os dias? Dai fui pesquisar desafios desse tipo no google e encontrei o blog de uma moça americana chamada Jenni, chamado story of my life que está fazendo o desafio exatamente neste mês. Decidi então copiar as regras da Jenni e tentar cumprir este desafio, espero que me acompanhem e me aguentem.

Dia 1, quarta-feira: A história de sua vida em 250 palavras ou menos (ou um parágrafo ... ninguém vai ficar contando suas palavras ... provavelmente)
Dia 2, quinta-feira: Ensine algo que você sabe muito sobre ou é bom. Use qualquer abordagem que você quiser (séria e educacional ou engraçada e sarcástica)
Dia 3, Sexta-feira: Coisas que fazem você se sentir desconfortável
Dia 4, sábado: Citação favorita (de uma pessoa, de um livro, etc) e por quê você a ama
Dia 5, domingo: Professar publicamente seu amor e devoção por um (a) de seus (as) amigos (as) blogueiros (as). O que o (a) torna tão bom (a)? Por que você o (a) ama? Se você não tem amigos blogueiros, falar sobre um amigo da vida real ou mesmo um membro da família
Dia 6, segunda-feira: Se você não pudesse responder com o seu trabalho, como você responderia a pergunta: "O que você faz?"
Dia 7, terça-feira: A (s) coisa (s) que você tem mais medo.
Dia 8, quarta-feira: Um conselho você tem para os outros. Sobre qualquer coisa.
Dia 9, quinta-feira: Um momento no seu dia (pode ser apenas uma foto ou um texto, ou ambos)
Dia 10, Sexta-feira: O momento mais embaraçoso
Dia 11, sábado: Venda-se em 10 palavras ou menos
Dia 12, domingo: O que você sente falta? (Uma pessoa, uma coisa, um lugar, um tempo de sua vida ...)
Dia 13, segunda-feira: Faça um pedido público de desculpas. Isso pode ser tanto engraçado quanto sério ou tão criativo como você quiser
Dia 14, terça-feira: Dez coisas que fazem você realmente feliz
Dia 15, quarta-feira: Um dia na vida (incluir fotos de todo o seu dia típico - pode ser "uma foto por hora", se quiser)
Dia 16, quinta-feira: Algo difícil sobre sua "sorte na vida", e como você está trabalhando para super isso.
Dia 17, Sexta-feira: A foto favorita de si mesmo e por quê
Dia 18, sábado: Conte uma história de sua infância. Cave fundo e tente ser descritivo sobre o que você se lembra e como você se sentiu.
Dia 19, domingo: Cinco dos seus blogs favoritos e que você ama sobre eles
Dia 20, segunda-feira: Caia na real. Compartilhe algo pelo que você está lutando agora.
Dia 21, terça-feira: Uma lista de links para os seus posts favoritos em seu arquivo
Dia 22, quarta-feira: Reclame sobre algo. Levante-se no seu palanque e nos diga o que realmente sente. (uma implicância, um evento atual, um tema controverso, algo no marido ou companheiro ou vizinho ou chefe que realmente te encha o saco)
Dia 23, quinta-feira: Coisas que você aprendeu que a escola não te ensinou
Dia 24, Sexta-feira: Seu top3: Piores características
Dia 25, sábado: Algo alguém lhe disse sobre você que você nunca vai esquecer (bom ou mau)
Dia 26, domingo: Algo que você le online. Deixe um link e fale um pouco, se você quiser.
Dia 27, segunda-feira: Uma carta para seus leitores
Dia 28, Terça-feira: Somente fotos
Dia 29, quarta-feira: Cinco canções ou peças de música que falam sobre você ou trazem de volta memórias.
Dia 30, quinta-feira: Falar sobre o termo: Letting Go (desapegar)
Dia 31, Sexta-feira: Uma memória viva

Ok, hoje mesmo sai a primeira postagem do desafio, torçam por mim.

domingo, 14 de abril de 2013

"nada vem de graça, nem o pão nem a cachaça"

Alguém consegue me explicar essa coisa do dinheiro sumir quando a gente mais quer?
Passei minha adolescência toda vivendo momentos de tristeza por não poder ir à algum lugar porque não tinha grana, principalmente quando perdia algum show que eu queria muito ir. Achei que de alguma forma isso mudaria quando fosse adulta... doce ilusão.
Eu sei que ainda não sou alguém 100% independente (e nem sou tão adulta assim), mas é horrível sentir que não é tão diferente hoje em dia do que era antes. A grande diferença na verdade é que os gastos do dia-a-dia estão bem maiores e não sobra pra o que eu quero, e no fim das contas encaro a patética realidade de que tenho (quase) 21 anos e continuo chorando por causa de um show, não por eu ter um ídolo e não poder vê-lo (como era na adolescência), mas por planejar tudo e na hora não ter dinheiro pra por meus planos em prática, e ficar re-moldando meus planos e nenhum deles dar certo, porque como eu já disse antes aqui no blog, nesse “capitalismo selvagem” quem consegue algo sem dinheiro?
Planejei Abril tão diferente do que está sendo, semana que vem tem Abril Pro Rock e eu não tenho ingresso (pfvr, vendo passar shows de 5 bandas que eu amo e eu em casa), nem carteira de estudante pra pagar meia (tirar a carteira foi um dos planos não cumpridos do mês) e nem passagem no VEM (Vale Eletrônico Metropolitano, pra quem não conhece) pra poder circular pela cidade do Recife pra resolver minhas coisas. Agora junta isso com os estresses em casa, na faculdade, no trabalho e imaginem uma Raquel super pra baixo.
Estou me sentindo exausta, tão exausta que sonhei que ia à uma festa e dormia a festa toda, tô sem vibe até pra balada, mas queria muito um showzinho de leve, de boa, queria os shows do dia 19 do APR, queria não, quero, e como sempre vou re-moldando meus planos pra tentar conseguir, quem sabe eu não volte aqui com fotos minhas lá, com o maior sorriso na cara?

segunda-feira, 1 de abril de 2013

As Crônicas Vampirescas - Parte 4

Não é mentira de 1º de Abril, eu estou sim postando no blog! aêê \o\\o//o/
E o que eu vou postar? A continuação da minha série de resenhas das Crônicas Vampirescas da Anne Rice.
A última postagem dessa série foi em 2010, época em que eu ainda tinha tempo pra literatura, já que ultimamente minha dedicação é quase exclusiva à História (principalmente agora que estou estudando Teoria da História).
Mas bem, trouxe mais duas resenhas das crônicas, porque quando a gente curte alguma coisa gosta de mostrar e gostaria que todos gostassem (acho que estou desaprendendo a escrever algo que faça algum sentido). Vamos às resenhas:



Merrik é o cruzamento entre as duas sagas emblemáticas da Anne Rice, as Crônicas Vampirescas e a Trilogia Mayfair.
O sétimo livro das Crônicas Vampirescas foi lançado após a Trilogia Mayfair e os Novos Contos Vampirescos e nos trás o encontro dos já conhecidos personagens Louis, Lestat e David com uma bruxa vinda de um dos seguimentos da família Mayfair: Merrick.
Parte história do livro remete à Entrevista com o Vampiro, mais especificamente ao amor entre Louis e a vampira criança Cláudia. Merrick Mayfair, a bruxa protegida pela Talamasca é contatada pelos vampiros para que use seus poderes e estabeleça de alguma forma um contato, mesmo que rápido com Cláudia morta a séculos. Porém a maior parte da narrativa conta a história de Merrick desde criança e percorre a aventura com David pela América Central.
É uma história envolvente, curiosa e interessante do início ao fim, Merrick é uma personagem fascinante. O livro deixa aquela vontade de ler as demais sagas que aqui se entrelaçam, uma das obras mais inteligentes da Anne Rice.