sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Réveillon

Chegou o dia 31 de dezembro, 2010 vai se despedindo. É sempre uma sensação difrente né? Ver o ano acabando... Planejar o próximo... Simpatias... costumes...e tudo o mais.
Saltar ondas... comer lentilha... usar calcinha vermelha hehe. Bom, cada um, em cada canto tem sua tradição, nem que seja ligar a TV e acompanhar o 'Show da Virada' tomando drinks e comendo muito... Porque só no réveillon se vê tanta comida boa ao mesmo tempo.

Esse tema tem tanto o que falar... é extremamente difícil se focar em um aspecto só dessa festa, porque se for falar de tudo o post fica enorme.
Mas ok, sou mulher e toda mulher tem uma 'coisa' com roupa hehe. Réveillon é ocasião especial o "Com que roupa eu vou?" fica tocando no ouvido o teempo todo. O que posso dizer é que nessa época as cores significam tudo, bom, na verdade cada uma delas tem um significado, e se eu não posso te dizer o que vestir, posso pelo menos te ajudar a escolher que cor vestir:

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

SLIPKNOT!!

Mais metal do bom confirmado pro 'dia metal' do Rock In Rio, e mais um top dez "metálico" no Inexplicável!
Mas primeiro um breve histórico dela que é uma das minhas bandas de metal favoritas!
Slipknot nasceu em Iwoa, Estados Unidos em 1995 e está na ativa até hoje, mantendo a mesma formação desde 1999. Ficaram conhecidos não só pelo peso do som mas pela aparência marcada pelas máscaras. No início nem os rostos nem os nomes dos integrantes eram conhecidos, sendo eles chamados apenas pelos números como presidiários (o que também é sugerido pelos macacões). Atualmente seus integrantes já são conhecidos por outros projetos musicais...Quem acompanhou a banda razoalvemente como eu pode perceber também a mudança nas máscaras que segundo eles mostrou a evolução da banda.
Os integrantes são:

0 - Sid Wilson - DJ
1 - Joey Jordson - Baterista
2 - Paul Gray  - Baixista
3 - Chris Fehn - Percussionista
4 - James Root - Guitarrista
5 - Craig Jones - Tecladista e Sampler
6 - Shawn Crahan - Percussionista
7 - Mick Thomsom - Guitarrista
8 - Corey Taylor - Vocalista

Paul Gray foi encontrado morto em um hotel em maio de 2010, sendo a formação atual constituida de 8 integrantes.

Vamos ao top 10:

terça-feira, 9 de novembro de 2010

This is Metallica

       O Show do Metallica foi confirmado no Rock In Rio 2011. Estou tão feliz com a volta do Rock In Rio no Brasil. Acho o estímulo perfeito pra o Brasil voltar a produzir rock de qualidade e para as novas gerações terem contato com o verdadeiro rock.
       Foram os verdadeiros fãs do rock, do metal e do metallica que escolheram a banda para tocar no evento em 2011. Além do Metallica, duas grandes bandas de metal do Brasil estão confirmadas: Sepultura e Angra.
        Talvêz Metallica seja minha banda internacional favorita, e eu estou radiante com a notícia, por isso resolvi fazer um top 10 só com músicas do Metallica, pra quem conhece se empolgar e pra quem não conhece ter a referência das melhores músicas da banda, as que devem ser ouvidas.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Anne Rice fala de Crepúsculo

Anne Rice é miiinha autora, se tem dúvida de que eu sou fã dela clique no marcador vampiros, mais da metade dos posts é sobre os livros dela, bom, eu não vou repetir o que eu acho sobre Crepúsculo porque já fiz um post enorme sobre isso. Mas o que importa agora é o que Anne, minha DIVA falou sobre Crepúsculo:

Anne Rice espeta autora da saga 'Crepúsculo' mais uma vez
O Globo

            RIO - Ela já tinha dito antes que achava ruins e mal escritos os livros da saga 'Twilight/Crepúsculo', de Stephenie Meyer. Mas a grande dama da literatura de vampiros, Anne Rice, voltou à carga sobre o assunto. Em recente entrevista, divulgando o seu novo livro, 'Of love and evil', Rice soltou o verbo de novo: "'Twilight' é baseado numa premissa tola: a de que imortais vão para o colégio. Que falta de imaginação. A ideia de que, se você fosse imortal, iria para uma escola em vez de a Paris, Katmandu ou Veneza é boba. É um vampirismo idiota para crianças. Mas funcionou para ela, e fez sucesso", disse Rice.
           Perguntada sobre como ela vê os vampiros, Rice respondeu: 'Sempre vi os vampiros como uma metáfora para o outsider que há em cada um de nós, o criminoso, o predador. Escrevo sobre criaturas míticas que representam os nossos lados negros. Parte do mistério em ser humano está nessa mistura de nosso lado animal com o espiritual. Temos a capacidade de matar, mas também a capacidade de amar". Ela terminou dizendo que acha ridículo receber cartas de gente reclamando dela por endeusar os vampiros em seus livros e gostar de assistir à série de TV com vampiros 'True blood'. Ao que ela respondeu: 'Eles são criaturas de ficção, não existem. Tenham isso na cabeça, por favor".



esse texto saiu daqui ó
 
 
Leia mais em:
As Crônicas Vampirescas - Parte 3

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

As Crônicas Vampirescas - Parte 3


       Estou enferrujada, o Inexplicável anda cheio de teias de aranha, mas, ok, eu li mais duas crônicas vampirescas de Anne Rice e vou falar um pouco sobre eles, bom na verdade, vou copiar as resenhas que eu fiz pro skoob e me perdoem elas não terem ficado muito boas, mas faz tempo que eu não escrevo nada.

Memnoch
        Memnoch é o quinto livro das Crônicas Vampirescas de Anne Rice. Nele o protagonista Lestat conhece Memnoch, que se diz o próprio diabo que vem lhe fazer a proposta de torna-lo seu príncipe.
        É a mais polêmica das Crônicas por conter forte teor religioso, Lestat vai ao céu e ao inferno e conhece além do suposto diabo (Memnoch), o Deus encarnado. Tem a chance de beber o sangue de Cristo à caminho da crucificação e leva para si o sudário de Verônica que é a prova da "verdade" de sua aventura.
        Lestat tem dessa vez uma decisão séria a fazer e pela primeira vez se sente realmente amedrontado e ao mesmo tempo espantado e até maravilhado com tudo que Memnoch lhe mostra.


O Vampiro Armand ("Não por mãos humanas")
        O Vampiro Armand é o sexto livro das Crônicas Vampiresca de Anne Rice e traz de volta o vampiresco à trama. Não tem como não se apaixonar pelo poderoso vampiro com eterno rosto de criança.
        Andrei, Amadeo, Armand... Nosso personagem conta sua história ao jovem vampiro David, sua história cheia de aventuras, cheia de erotismo e cheia de fases. Conta seus anos com seu criador Marius de Romanus, seus anos como líder da congregação dos Filhos das Trevas de Paris, e depois como líder do Teatro dos Vampiros e posteriormente dono da Ilha da Noite.
       Este livro completa ainda a história de Memnoch, mostrando os resultados da aventura polemica e de teor religioso vivida por Lestat no quinto livro da série.





Leia mais sobre as Crônicas vampirescas: Parte 1, Parte 2

sábado, 21 de agosto de 2010

Filmes de terror e seus clichês

Essa madrugada estava eu assistindo um filme de terror, não preciso dizer nem qual (até porque a capa dele tá aqui do lado) porque afinal eu vou falar de como a maioria deles são iguais. Enquanto assistia postava no twitter as coisas mais clichê dos filmes de terror, e que com certeza tinham nesse filme. Não falo de filmes com monstros ou aparições...acho que o termo certo não seria nem terror e sim suspense, mas também acho que suspense é muito generalizado... mas enfim, aí vão as minhas observações:

Todo filme de terror tem que começar com um carro solitário numa estrada com árvores dos dois lados

elementos de filme de terror: chuva e posto de gasolina

Regra: olhe sempre o banco de trás

Quem transa, se droga, ou as duas coisas, morre

O engraçadinho sempre morre

A protagonista testemunha as mortes, sobrevive, conta o que viu e ninguém acredita

Quem não acredita em nada morre

Se tiver festa (e quando não tem?), o ponto alto do filme acontece durante ela

O passado da protagonista condena

O assassino usa, capa/máscara (enfim, não dá pra ver o rosto durante o filme)

Sempre desconfiam da pessoa errada

Telefones mudos (menos na hora que falam que você vai morrer)

A loira sempre morre

Se você se lembrar de mais alguma coisa é só deixar no comentário, ou então continuar meu servicinho no Twitter usando a hashtag #FilmesDeTerror.

domingo, 1 de agosto de 2010

A Rainha dos Condenados - o filme

A grande maioria dos fãs da obra de Anne Rice (e quando eu digo grande maioria é grande mesmo) abomina o filme A Rainha dos Condenados, homonimo do terceiro livro das Crônicas Vampirescas.
Eu acho um filme digno, com umas tosqueiras aqui e ali, mas digno. Porém, como fã das Crônicas Vampirescas, não pude deixar de ficar revoltada com a história do filme, que é totalmente diferente  da história dos livros nos quais é baseado: O Vampiro Lestat e A Rainha dos condenados.
Eu separei quatro pontos que eu posso destacar de mais absurdo no filme:


· Lestat criado por Marius - Todo bom leitor de Anne Rice sabe que Lestat foi Transformado por Magnus, que se matou após a transformação. Marius é outra personagem que surge bem depois e claro, tem sua importância. Como é mostrado no filme, ele protege as estátuas-vivas do rei e da rainha dos vampiros.



· A violinista - No filme enfiaram uma violinista para justificar o fato de Lestat guardar carinhosamente o violino que ele usa para tocar para a estátuas-viva de Akasha (a rainha). Esta mocinha não existe no livro, a verdade é que há um violinista, Nicholas de Lenfent, com o qual Lestat fugiu para Paris quando ainda era humano.



· A história de Jesse - Sim é verdade que Jesse é descendente da filha de Mharet, mas ela não viveu entre os vampiros quando pequena. Ela também não foi transformada em vampira por Lestat e sim pela própria Maharet, aliás o suposto romance entre ela e Lestat nem existe no livro.


· Cadê as gêmeas? - Maharet no filme aparece apenas como parente distante de Jesse e aliada de Marius. O que o filme não conta é que se não fosse por ela e sua gêmea Mekare, os vampiros nem existiriam.

Bom, entre outras coisas, estes quatro pontos são essenciais para compreender o ódio por parte dos fãs de Anne Rice. Se você conhece a história pode acrecentar algo por comentário. Obrigada.


terça-feira, 20 de julho de 2010

"Amigo é coisa... blá blá blá blá" ♪♫

     Dia do Amigo!!!! Sempre me pergunto o porquê da existência desses dias... Acho estranho precisar de dia disso... dia daquilo... Amigo? A gente não tem todo dia? (ou deveria ter?) Então pra quê dia do amigo?    
     Apesar de tais questionamentos, o dia do amigo me fez pensar sobre a amizade, sobre o verdadeiro valor que tem os amigos, o papel que eles tem. Amizade é liberdade pra contar aquilo que você não conta pra ninguém e aquilo você conta pra todo mundo. É poder falar na cara desde um "foda-se" até um "eu te amo" e isso não modificar em nada o jeito da pessoa te encarar e vice-versa. Amizade independe de proximidade ou distancia, de se falar todo dia, ou passar anos sem se falar. Verdadeira amizade o tempo não apaga. Ela se desgasta? Sim, se desgasta! Mas tem poder pra se renovar, basta a gente querer. E se a gente não quiser, é porque essa suposta amizade merecia mesmo se desgastar por completo.           
      Amizade é fazer loucuras, ou evitar que elas sejam feitas. É rir junto com o outro e rir um do outro também. É elogiar e também é falar mal. É dizer "você tá linda" e "você tá ridícula". Amizade não é um pacote só de coisas boas não. Amigo que é amigo sofre pelo outro. Amigo briga e depois morre de rir da briga. Amigo diz: "Tá vendo, eu te falei." e joga na cara o que fez por você. Mas no fim das contas ele perdoa sua ingratidão, porque a amizade supera tudo isso.
      A amizade é melosa porque o amor é meloso, e ela é um amor puro e sincero, e é por isso que gostamos de ter amigos. Quem vive sem amigos? Vida sem amigos não é vida, é amargura. O simples fato de me imaginar sem um dos meus amigos dói. As amizades são preciosas, por isso  é necessário cuidado mais que especial com elas... Sem querer fazer merchandising, mas a amizade é essa coca-cola toda!!!! E ainda digo mais: Aprecie sem moderação!


Amo vocês meus amigos!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Uma lembrança, uma antiguidade, uma pérola...

Estava organizando uns arquivos antigos quando de repente me deparo com o vídeo abaixo!
É um vídeo feito por mim, um clip da música Paraíso proibido do Strike feito no The Sims 2.
Fiz esse clip no intuito de concorrer ao 'Vc Fez' do VMB 2008, mas como sou muito sortuda e na época dependia de lan-house acabei perdendo o praso de envio. Enfim, precisava dar um destino a esta jóia, então aqui está. Deleitem-se do meu trabalho. kkkk

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Abram as cortinas para o 2º Ato

    E a poesia prevalece ao vivo!
   O DVD O 2º Ato da meio banda, meio teatro, meio circo e somando-se tudo, da completamente poesia O Teatro Mágico esta saindo do forno quentinho e livre, sim livre.
   O Teatro Mágico é uma Trupe que sempre defendeu a música livre. Não é toda banda que permite e digamos, pede para ser pirateada mesmo, pede pra ser baixada, mesmo que não seja em sites oficiais. O importante, para eles, é que sua poesia esteja ao alcance de todos.
   Este segundo DVD é uma parceria com o Itaú Cultural e por exigência de Fernando Anitelli conta com o selo creative commons. Este selo permite livre circulação, exibição, veiculação e cópia das imagens e do áudio, na íntegra, ou seja, liberdade.
 
   Gosto muito da atitude deles sabe, eu como defensora dos downloads acho tão last year as bandas que lutam contra a pirataria. E pra quê? Pra encher os bolsos das gravadoras? E onde fica a arte nessa história? Arte, é o que nós, fãs, esperamos de O 2º Ato. Aguardo ansiosa...


"E Mundo é perfeito..."♪♫♪♫

Para mais informações sobre o lançamento e muitas outras informações sobre O Teatro Mágico acesse:www.oteatromagico.mus.br

terça-feira, 6 de julho de 2010

Agora eu vou falar

    Agora sim, resolvi fiinalmente falar, digo, postar a minha real opinião...
    Já tava mais do que na hora de fazer um post sério falando sobre Crepúsculo né? Afinal de contas já foi lançado o terceiro filme da saga, e sério, ainda estou considerando se vou ao cinema ou não assistir. O fato é que, os dois primeiros eu quis ir ao cinema assistir e não fui, o resultado foi que depois eu percebi que não tinha perdido grande coisa. Mas vamos começar essa história do começo.

Final de 2008, estava eu assistindo a MTV (como costumava fazer na época) e passa um clip do Paramore que eu ainda não conhecia, um clip com um clima meio sombrio e criaturas muito brancas passando pela tela. O que veio à minha cabeça? Filme novo de vampiros!! Fiquei empolgada, lógico, e tinha que saber do que se tratava. No fim do clip tinha a indicação de que a música era trilha sonora de um filme chamado Twilight. Certo tempo depois, estava eu conversando com uma amiga minha e comento a existencia de tal filme, que eu, com minha memória "infalível" não lembrava o nome. Aí ela me pergunta: "Não é Crepúsculo não?" Ela achou incrível eu não saber o que era Crepúsculo, mas eu realmente não sabia. Fiquei sabendo então que vinha por aí a mais nova febre. E a primeira opinião que eu ouvi (dessa minha amiga) foi: "Olha, eu tô lendo o livro e ele é bonzinho, mas eu ainda não entendo tanta fama" A segunda opinião (de uma outra amiga minha) foi algo do tipo: O livro é tão bom, tão lindo, tão leve..." Enfim, eu precisava ver por mim mesma.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

"Hoje eu acordei livre..."♪♫

   Quanto vale a liberdade? Um pedacinho só dela? Onde vende? De onde ela vem?
   Dentro de cada um de nós tem uma sementinha de algo que virá a ser liberdade algum dia... Somos nós os encarregados de plantar e cultivar essa semente e não deixar a "plantinha" morrer. Nem deixar ninguém levar independente do preço que queira pagar.
   Liberdade...Cada um tem a sua, e faz o que quiser com ela. Mas existe um falso senso de liberdade que certas pessoas tem... Tipo, o fato de eu ter liberdade não quer dizer que eu tenha de usá-la mais do que eu uso meu juízo. Acho que as duas coisas devem estar em equilíbrio, digo, a liberdade e o juízo. É o "eu posso" versus o "eu devo". Eu posso muito bem fazer a linha enlouquecida e beber um dos vidros de perfume que tem no meu quarto, porque eu tenho liberdade pra isso. Mas eu devo? Quer dizer, eu sei que isso vai me fazer passar umas boas horas no hospital com soro na veia pra me desintoxicar...Se meu juízo estiver equilibrado com minha liberdade, eu não vou beber o perfume.
   É, tem muita gente por aí fazendo coisas similares e até piores do que beber vidros de perfume. Gente que joga a liberdade no lixo... Eu não sou do tipo que defende que devemos ser sempre ajuizados...á porfavor. Mas não custa nada pensar um pouco neah. Mas sem deixar de lado as loucurinhas da vida. Beeijo.











Ah! Só uma coisinha: Go Brasil!!!!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

We Are The Fallen

     Estava lendo um dos blogs que eu leio, o Caixinha de Opiniões, e no post mais atual descobri uma nova banda, bem, é, nova e nem tão nova assim...
     Bom, se você escuta o mínimo de rock que seja já deve ter ouvido o Fallen... Lembra do Fallen? O primeiro CD do Evanescence? É, a banda da qual eu vou falar tem bastante a ver com o Evanescence. E a banda é... Whe Are The Fallen!!! (Sacou? Fallen?) Mas o nome não é a única coincidência entre esta "nova" banda e o Evanescence, as duas tem muito mais coisas a ver...
    A vocalista da We Are The Fallen se chama Carly Smithson, ela participou do American Idol em 2008, e em 2009 apareceu com uma banda com integrantes beem familiares... Sim, os ex-integrantes do Evanescence! O CD de estreia (Tear The World Down) saiu agora pouco em 11 de maio e naqueles que ouviam Evanescence enlouquecidamente como eu, ou até menos do que eu, causa no mínimo uma sensação de vu. Olha, se ninguém te avisar que você não está ouvindo Evanescence, dá até pra achar que é um álbum novo da banda e que quem está cantando é a Amy Lee, o som é basicamente o mesmo, inevitáveis as comparações. E sabe de uma coisa? Eu gostei e recomendo!
   





quinta-feira, 20 de maio de 2010

Imagem com amor

Para aqueles que amo e aqueles que ainda vou amar:
As portas estão abertas, e por mais lotada que a casa esteja há sempre lugar pra mais um. Entre, se quiser, e sinta-se em casa, saiba que aqui dentro encontrará as melhores companias.

domingo, 16 de maio de 2010

Tá faltando sacanagem?

       Well... Já fazia um tempo que eu vinha pensando nessas novas bandinhas da moda, os coloridinhos sabe? Esse novo estilo que chamam Happy-Rock (oi, paradoxo) mas que eu chamo de Neo-Emo, porque eu definitivamente não sei com que outro nome eu chamo aquelas disgra... digo bandas. Já se torna normal ver homens (homens?) usando coisas como essas:


E gente, esse tipo de roupa é exagerado até pras meninas... Não que eu não curta as cores mas saber usá-las é primordial.
      Eu vim pensando nessas novas tendências da nova geração de adolescentes, e sabe o que eu acho? Acho que os meninos estão ficando cada vez mais afeminados e as meninas estão cada vez mais gostando que os meninos sejam afeminados. Que fique bem claro que não é preconceito, cada um faz o que quer e age como quer e eu gosto que seja assim! Porque tipo, o que a gente faz ou veste mostra traços da nossa personalidade mas não chega nem perto de mostrar quem realmente somos. Também não tenho nada contra pessoas afeminadas ou gays.
     Mas vamos às bandas! Não conheço muitas do estilo mas todas as que eu ouvi achei bem meia-boca. Cine... Replace... Restart... Opa! Será que se eu falar mal do Restart a Família Restart vai me xingar no Twitter? kkkkkkkkkkkkk Entendeu a piada ? Não? Duvido! Mas aí vai a explicação:

sexta-feira, 14 de maio de 2010

"Momentos que são meus e que não abro mão"

     Aí vou eu de novo fugir da temática do blog (se é que ele tem uma temática), mas é que as reviravoltas da vida não me deixam pensar tão exteriormente quanto antes. Falar de mim nunca foi meu objetivo aqui no opiniões, minha idéia sempre foi falar de coisas nas quais eu penso e tenho uma opinião...E bem, estou pensando bastante em mim agora, no momento pelo qual minha vida está passando.
     Como saí do colégio direto pra a faculdade as mudanças no meu dia-a-dia tem sido imensas, novos ares, novos amigos, novos hábitos e todos os dias encarar a pequena viagem de cerca de uma hora e meia para chegar à Capital e ir até a minha mais nova casa a UFRPE.
Bando quase completo: Eu, Larissa, Jalyson, Natália e Mayara (bem gatinhos XD)

     Bom, todas essas mudanças não significam que eu tenha esquecido meus velhos amigos, aqueles do colégio, com os quais eu convivi e vivi várias fases da minha vida. Agora meus sábados à noite são dedicados à uma happy hour com os amigos mais chegados, mais próximos e mais acessíveis. Aqueles que eu não vejo com esta frequência resta a internet e as saudades...E a espera da próxima festa da nossa ex-escola pra que a gente possa se encontrar...
Bom, aqui não tem nem metade da turma, mas é que essa foto ficou tão lindinha. Duvida Fest, a primeira festa do ano lá na EAPC: Dhy, Eu, Amandinha, Dêde, Jeffinho, Gigio, Lula e Laísa.

     Meu tempo em casa tem sido muito estranho, passo as madrugadas acordada, durmo durante a manhã, estudo e uso o PC no resto da manhã e à tarde... e no fim da tarde vou de novo em busca da minha jornada diária. Os fins de semana tem sido bastante estressantes e sem graça, tirando o sábado à noite é claro.
     E minha vida tem sido esta, e bom, eu sei que não interessa a ninguém, mas se alguém ler este post, obrigada desde já, pois eu sei que você tentará entender o meu momento.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Um post solitário na madrugada

Nesta cidade do interior de Pernambuco
de alguns mil habitantes,
estou sozinha na sala
estou sozinha na América
(Plágio infame [na verdade paródia heh] da primeira estrofe de As Bruxas de Carlos Drummond de Andrade)

                    Todo mundo já se sentiu sozinho, talvez pela falta de compania (ou compania agradável), talvez pela necessidade de se sentir só, de trancar-se dentro de si mesmo. Mas ficamos mesmo sozinhos? Em total e copleta solidão?
                    Mesmo quando nos sentimos isolados do mundo, quando nos encontramos distantes de outras pessoas, há ao nosso redor várias "vidas" que nos fazem tão boa (e até melhor) compania do que certos seres humanos. Um ótimo passo quando queremos nos livrar da solidão é observar o nosso redor, as vezes objetos nos fazem "compania" a tanto tempo e nem notamos neles, essas coisas ficam tão interessantes quando estamos sós e tudo o que temos a fazer é observá-las...Sabe, tem gente que se dá melhor com animais e plantas do que com gente, vai entender as pessoas e seu senso de solidão. Ai a solidão, pensar em coisas boas ajuda tanto a aliviar... Lembrar do BOM passado, fazer BONS planos para o futuro... torna a solidão tão boa. Por falar em solidão boa, coisas como ler, por exemplo, são ótimas pra se fazer em solidão. Ficar sozinho nem sempre é um mal, e se for, a sabedoria popular já diz: "Há males que vem para bem" Quem sabe não é nos momentos de solidão que nos descobrimos como ser? Talvez seja por isso que às vezes sintamos vontade de ficar só, pra nos despir de todas as máscaras. E quando falo em máscaras, não falo de falsidade,  não falo das máscaras de porcelana que cobrem por completo o ser de algumas pessoas...Falo daquelas máscaras semi-transparentes que usamos no dia-a-dia e que trocamos por ocasião, mascaras que a sociedade nos dá e que usamos sem notar. Sozinhos somos exatamente nós mesmos...
                   Solidão... boa/ruim/boa/ruim/boa/ruim.........................................................................................................................
Solidão total, isolamento... não
Momentos de solidão sim, e que façamos desses momentos sempre os melhores.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Ai a história XD

   Bom, aqui estou eu de novo, com um post novo inspirado do meu querido curso de História da UFRPE. Hehehe, nas últimas aulas da cadeira Pré-história tenho visto seminários mostrando aquela velha evolução do HOMO... Homo isso, Homo aquilo... Então na noite de 15 de abril, vendo lá no seminário o cara todo animado falando do Homo Herectus me lembrou desse vídeo de mesmo nome, que tava lá esquecido nos favoritos do meu Orkut. Um vídeo que prendeu minha atenção até o final pela pura curiosidade de saber do que se tratava... E bem, eu não vou contar o final que é pra não estragar, mas no fim não tem nada a ver com história, hehe, ou vai ver que tem, sei lá :).


8 de fevereiro de 2009 — animação feita por Rodrigo Burdman num conto de Marcelino Freire. Loc do Paulo Cesar Pereio. São Paulo, Brasil 2009

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Um TOP 10 by Raquel S. Ramos

      Em uma escura madrugada de SEGUNDA-FEIRA, Raquel não tem sono, como lhe é comum durante a noite, ela sabe que poderia estar estudando já que dormir é impossível... Mas ela se vê diante de um computador com internet disponível e um blog com postagens assinadas por ela mesma. O assunto mais falado do blog? Música. Sim, mais um post falando de música... uma boa idéia, ótima.
     Mais ou menos nessa época, ano passado, publiquei um post chamado O que ando ouvindo , que falava... bem... do que eu andava ouvindo na época. Pra não fazer igual, esse ano decidi fazer um "o que ando ouvindo" em formato de TOP 10, o que é tarefa dificílima, porque falar de artistas que eu escuto é uma coisa, mas listar somente 10 músicas dos vários artistas é outra. Mas aceitei a missão de mim mesma e vamo lá então!

10. O Tempo - Móveis Coloniais de Acajú.
     Conheci essa banda ano passado e tenho ouvido pastante esse ano. Esse single é simplesmente incrível, assim como a banda, que eu recomendo demais.

09. Você Pode Ir Na Janela - Gram
     Essa banda e essa música eu conheço a bastante tempo, mas ela só entra na minha lista de mais ouvidas esse ano. A música é linda e o clip bastante famoso, não tem quem não se apaixone pelo gatinho que perde suas sete vidas por amor, se nunca viu esse clip, veja, é lindo.

08. Happy Ending - Mika
     É, o mesmo Mika do post do ano passado. Fazer o quê? Virei fã do cara, não é todo mundo hoje em dia que faz música pop de qualidade.

07. Tranquilize - The Killers
    A banda que embalou minhas férias e tocou no meu ouvido durante meses... Essa é a única música da qual eu não enjoei e estou sempre cantando, boa demais.

06. Stoner Hate - Scars On Broadway
     Mostrando meu lado metaleira, entra no meu top essa música super pesada da banda do Daron Malakian, o ex-guitarrista da minha amada banda System Of A Down. Essa música me chamou atenção porque é muito difícil de cantar, e eu me empenhei e aprendi, por isso gosto muito dela.

05. Tic Tic Nervoso - Bonde Da Stronda
     Essa música é tudo de bom né? Desde a versão da banda Magazine (do Kid Vinil) eu já achava a música o máximo, e cara ela é uma música súper velha e não fica ultrapassada nunca. Essa versão do Bonde Da Stronda faz parte do CD nacinal da atual temporada de Malhação (que eu nem sou lá muito fã), que deu uma nova roupagem com bandas super atuais, a algumas músicas antigas como essa. Eu amei a versão, divertidíssima.

04. Brick By Boring Brick - Paramore
     Banda muito legal, jovem, pra adolescente mesmo, gosto desde que ouvi a primeira música. Essa aí é acho que a melhor das músicas do CD mais atual, o Brand New Eyes, que eu acho bem legal.

03. O Vencedor - Los Hemanos
     Ando ouvindo muito Los Hermanos, sempre ouvi... Essa música é do Ventura, terceiro CD da banda, a letra dessa música é simplesmente linda, vale ouvir.

02. Ainda Não Passou - Nando Reis
     Sou fã do Nando Reis desde que ouvi Relicário no acústico da Cassia Éller. As músicas dele são perfeitas, incríveis, nossa, sem igual. Essa pra mim é a melhor música do CD atual, o Drês. Bom, eu sei que a maioria das pessoas prefere Pra Você Guardei O Amor, com participação de Ana Cañas e tal, e eu acho a música lindíssima mesmo, mas tenho um carinho especial por Ainda Não Passou.

01. Piano Bar - Engenheiros do Hawaii
     Na minha opinião essa é a melhor banda do rock nacional. Escolher uma música só desses mais de vinte anos de história é até cruel, mas se é pra escolher uma, com certeza é Piano Bar. Porque ela é linda em todas as versões e eu sei que no dia em que eu for num show do Engenheiros do Hawaii, vou chorar se eles tocarem essa música.


     Que lista esquisita, não é? Eu amei! O que vocês acharam?

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Um pouco do meu EU, agora

Eu sou eu: Raquel da Silva Ramos... aquela que tem sempre um livro por perto, ouve músicas que nunca tocaram em nenhuma rádio mas também ouve aquelas que já tocaram aé enjoar... Pessoa que ama ficar em casa mas não perde uns "embalos de sábado à noite" com aqueles eternos amigos. Curte demais a família, seja essa consanguínea ou não. Uma menina que desenha no caderno durante a aula para não dormir, ou pra manter o cérebro focado... Escreve livros sem fim, contos e letras de músicas que vão para o lixo na próxima arrumação de quarto. Aquela que tem um blog de variedades pouco frequêntado, mas que tem prazer em dedicar parte de sua vida a ele. A ex-aluna da EAPC que tem orgulho de ter feito parte da FAMÍLIA BA. A atual aluna de história da UFRPE, casa nova, vida nova... Sua amiga perfeita se você a deixar na dela... nunca inimiga mortal de ninguém, porém o tipo de pessoa que sabe ignorar e despresar muito bem. A desastrada e esquecida, derruba o que estiver por perto no chão e esquece até do próprio aniversário. E se a Lei de Murphy for história, para Raquel ela é baseada em fatos reais. Por falar em real, ela sabe muito bem economizar seu dinheiro, mas sabe melhor ainda gastá-lo... Ela sou eu. Você me conhece agora?

sexta-feira, 2 de abril de 2010

MTV Movie Awards 2010

    Cansados de assistir a premiações "super emocionantes" onde são premiados os melhores filmes que você nunca viu? Quer uma premiação em que o Pattinson ou o Lautner seja premiado como melhor ator? Quer uma premiação em que aquele beijo superfofo que você viu no cinema e pensou "quero um desse", ganhe um troféu de melhor beijo? Vem aí o MTV Movie Awards 2010!!!! A mais jovem e mais divertida premiação do cinema mundial. E sabe as categorias?


--------------------------------------------------------------------------------
2010 MTV MOVIE AWARDS
NOMINEE VOTING

Best Kiss
Best Fight
Best Villain
Best WTF Moment
Best Ass Kicking Star
Best Scared-As-S**t Performance
Best Female Breakout Star
Best Male Breakout Star
Best Female Performance
Best Male Performance
Best Comedic Performance
Global Superstar
Best Movie

Bom os indicados vocês conferem aqui
Ou se quiser dar uma sacada básica nos favoritos visite: Ideias

segunda-feira, 15 de março de 2010

PRATODODIA

Era uma vez uma banda, uma música... este post é sobre a música Pratododia da linda banda/teatro/circo O Teatro Mágico, que é incrivelmente boa. Em homenagem a Luana, e sua música favorita dessa banda, aí vai o novo post de Opiniões blog!

O Teatro Mágico
Pratododia
Como arroz e feijão,

é feita de grão em grão
Nossa felicidade

Como arroz e feijão
A perfeita combinação
Soma de duas metades

Como feijão e arroz
que só se encontram depois de abandonar a embalagem
Mas como entender que os dois
Por serem feijão e arroz
Se encontram só de passagem

Me jogo da panela
Pra nela eu me perder
Me sirvo a vontade... que vontade de te ver

O dia do prato chegou é quando eu encontro você
Nem me lembro o que foi diferente!
Mas assim como veio acabou e quando eu penso em você
Choro café e você chora leite

Choro café e você chora leite

Curiosa a letra, não? Não é todo dia que se compara a relação de um casal com Arroz e Feijão... a combinação perfeita que se encontra só de passagem (tudo que é bom dura pouco não é mesmo?). Toda a espera, todo o pensamento um no outro, para o dia em que vão realmente se mostrar, "sair da embalagem", para o perfeito e rápido encontro... E depois... um "chora café" e o outro "chora leite". Sabe, café com leite, combinação perfeita, mas que cada um dos ingredientes funciona muito bem sozinho... No final das contas, masmo chorando, cada um consegue ficar no seu canto, descobrindo que não dependem um do outro... Talvêz um pouco triste, mas muito interessante. Mas ah, essa é minha interpretação ok, mas existem diversas, cada um entende como prefere, eu entendi assim. Ah se você ainda não entendeu o nome: PRATODODIA -- PRATO DO DIA -- PRA TODO DIA.


FIM

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Séries vampirescas

Agora vou falar de duas das minhas maiores paixões: as séries de TV e os vampiros.


As séries de vampiros são sucesso desde Buffy a caça vampiros, talvêz a mais bem-sucedida série de vampiros da história, nela, a estudante Buffy Summers caçava vampiros e o que mais aparecesse e fosse sobrenatural, e namorava um vampiro também. Em alguns episódios Buffy era ajudada pelo vampiro e caçador Angel, que também teve sua própria série de TV. Seguindo a linha dos caçadores de vampiros, temos Blade (o que anda de dia), o meio vampiro   nascido no cinema, estrelado por Wesley Snipes e trazido para a TV para mais aventuras e caçadas.

Um dos sucessos mais atuais é Vampire diaries, a história dos irmãos Stefan e Demon, vampiros, apaixonados pela mesma garota, Elena. Série baseada nos livros de L.J. Smith, sucesso mundial.
 Incrivel ver como os vampiros mudaram de perfil com o passar dos tempos, vemos hoje uma infinidade de séries que tratam da convivencia segura entre humanos e vampiros. Temos como expoente deste estilo True Blood, onde os vampiros bebem um tipo de sangue sintético vendido em bares normalmente como se fosse cerveja. Temos também Moonlight, onde o protagonista vampiro (Mick St.John) é um detetive particular, o que, aliás nem é tanta novidade, porque na série Forever Knight de 1989, o protagonista Nick Knight era também um detetive, talvêz tenha até sido o primeiro vampiro bonzinho da TV. 
Mas voltando a Moonlight, nesta série, os vampiros podem andar durante o dia (mas não se manter por muito tempo expostos ao sol pra não desidratar), e as clássicas estacas de madeira no coração pode paralizá-los, mas não matá-los.






Claro que essas não são as únicas séries de vampiros existentes, existe realmente uma infinidade delas, mas estas são as minhas dicas de hoje, um pouco do que eu sei de cada uma delas, que provavelmente são as melhores mesmo. Aventura, ação, tensão e até alguns vampiros bonitões em algumas delas...só pra deixar o negócio mais fofinho.
     OK. Transmissão encerrada!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Alice no país das maravilhas

           Uma das minhas histórias preferidas de quando eu era criança, e aposto que a de muita gente por aí é Alice no país das maravilhas, clássico de Charles Lutwidge Dodson escrito na década de 60 do século XIX e adaptado no mundo inteiro. É a conhecida história da menina que seguindo um coelho branco chega a um lugar cheio de maravilhas e desafios como encarar a Rainha de Copas. Sonho...pesadelo...simplesmente fantasia, mais bela e pura.
            No cinema, há inumeráveis adaptações:
            - O Clássico animado da Disney de 1951
            - E películas e mais películas:
               - O mudo de 1903
               - 1974
               - 1981
               - 1985
               - 1999
            Talvez até outros dos quais eu não tenha tomado conhecimento.
            O livro tem continuação também, se chama Alice através do Espelho onde ela encara desafios como ser a rainha de um mágico jogo de xadrez, mas voltando ao país das maravilhas... quem não conhece os personagens clássicos da história? Além da própria Alice, temos o Chapeleiro Maluco, a Lebre de Março, o Gato de Cheshire, entre outros dos mais fantásticos e magníficos.
            Em 2010 chega ao cinema o sonho de todo fã da história. O novo Alice no país das maravilhas, dirigido pelo gênio Tim Burton narra a volta de Alice 10 anos depois, o reencontro com os clássicos personagens, e mais uma mágica aventura. Alice é interpretada pela atriz australiana Mia Wasikowska, acompanhada por um elenco que conta ainda com Anne Hathaway, Alan Rickman, Matt Lucas, Michael Sheen, Helena Bonham Carter, Crispin Glover, Christopher Lee, Eleanor Tomlinson e Johnny Depp. Sim, este filme conta com A dupla: Tim Burton+Johnny Depp, neste interpretando o Chapeleiro Maluco. Assista o Trailer aqui.
Alice no país das maravilhas chega ao Brasil em Abril, estreando dia 2, agora é esperar com ansiedade.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Sabe o que é? Sabe a diferença?

    Franjas enormes,  desfiadas e coloridas, maquiagem escura, piercings pelo rosto, roupas coladas, postura deslixada... Sabe o que é? Não eu não estou falando de EMO de novo!! O que era Emo evoluiu, agora é FROM UK!!
    O movimento alternativo ao movimento Emo (demorei a falar dele, mas ele não demorou a chegar). Movimento que louva o Reino Unido e foge do NxZero. Os From UK curtem mesmo uns sons mais alternativos (alternative emo, será?), nada de Simple Plan, nada de My Chemical Romance. Eles curtem mesmo Funeral for a Friend, Metro station, The medic droid... E tem no Brasil também! Acredita que o Bonde do Rolê é considerada From UK? Pois é, realmente alternativos... Mas a diferença parece que fica só aí mesmo... Tipo, das imagens à baixo, qual é a Emo qual é a From UK?

Difícil saber? Responde aí no comentário mesmo, depois eu dou a resposta certa.



     Mas cara, na minha opinião eles são só filhotes de Emo, sabe, filhos do estilo, com toda a certeza sofreram a influência, Emos menos chorões talvez (sem preconceito, já fui Emo tá). Precisei do amigo Google pra sacar a diferença. Essa moda eu não encaro.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

As Crônicas Vampirescas - Parte 2

    Aqui estou eu falando de vampiros de novo, um pequeno vício saudável. Dessa vez vou falar de mais duas Cronicas Vampirescas. Vamo lá:
    O terceiro volume das crônicas é A Rainha dos Condenados, um livro apaixodadoramente bom pra quem gosta de terror e sangue, a combinação perfeita entre Bruxas, Vampiros e Mitologia Egípcia. O livro conta como surgiu a primeira vampira Akasha, rainha do Egito e mãe de todos os condenados, possuida por Amel, espírito sedento de sangue trazido ao Egito pelas bruxas gêmeas Mekare e Maharet, capturadas, presas e humilhadas por conta de seus costumes antropofágicos.
   Descendente de Maharet, Jesse, paranormal e estudiosa de seres paranormais pelo Talamasca desenvolve certo facínio pelos vampiros, especialmente um deles, o "príncipe moleque" , o inconsequente escritor e ídolo do rock, Lestat de Lioncourt, que através de su livro e suas músicas revela segredos e viola todas as regras dos vampiros, despertando a fúria de muitos e despertando de seu sono petrificado a rainha Akasha, iniciando assim uma verdadeira carnificina. Tomando Lestat como seu novo rei, Akasha pretende agora ter o mundo inteiro aos seus pés, construir um mundo novo em que as mulheres dominariam, estinguir os homens quase por completo da face da terra, fazê-los de meros reprodutores. Agora cabe aos mais antigos e poderosos vampiros fazer com que Akasha pare seu movimento.
     Uma junção de O Vampiro Lestat e A Rainha dos Condenados deu orígem ao filme A Rainha dos Condenados que distorceu completamente a hisória de O Vampiro Lestat e levou para as telas a parte menos relevante de A Rainha dos Condenados. Não deixa de ser um bom filme, mas se quiser conhecer a história das Crônicas Vampirescas escritas por Anne Rice, desconcidere-o.