sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"na madruga boladona"

Estou começando a escrever esse post às 03:45 da manhã, momento em que desisti definitivamente das tentativas de cair no sono desde as 23:30. Como hoje é dia de postar no blog o último texto do mês e não há nada que me faça dormir nesse momento, melhor escrever logo agora antes que a correria do dia comece.
Como no mês passado, vou fazer desse último post algo mais pessoal, pra que vocês que leem me conheçam um pouco mais e saibam como anda a minha vida (nos limites do que eu acho razoável pôr na internet).
Primeiramente, a greve na universidade acabou, o que significa que estou soterrada obrigações acadêmicas (talvez por isso a insônia): um artigo científico, um fichamento, um debate, dois resumos, um seminário e duas provas, o que significa uma dezena de textos pra ler e absorver, tudo isso em menos de um mês. Definitivamente estou no fim de período mais hard da minha vida universitária.
Mas, como há vida fora da UFRPE, me inscrevi num evento que vai me tirar do tédio nesse fim de semana. Fiquei super feliz de ter sido selecionada para o primeiro Rails Girls a acontecer no Recife, e estou muito empolgada por aprender coisas novas sobre design e programação, além de conhecer gente nova e passar um fim de semana inteiro com a minha amiguinha insuportável, Gabi Borba .
Por falar em amigos insuportáveis, esse tema foi tópico dos últimos dias, e bom, até já falei disso por aqui, mas não paro de achar incrível o quanto a amizade acontece apesar de tantos defeitos podres que todos temos. Acho engraçado que quando eu considero alguém meu amigo, eu posso até começar a achar a pessoa um porre (ou achar isso desde o início), mas depois que virou amigo, já era, só algo muito grande pra separar, talvez por isso eu nunca tenha virado inimiga de ninguém. Meus amigos chatos estarão sempre conscientes do que eu acho deles, mas também do quanto eu gosto deles apesar de tudo, é um pouco confuso, mas é exatamente isso.
Agora são 4:10, tem um galo cantando e meus olhos estão querendo fechar contra minha vontade, pois é, a lição da madrugada foi: eu não mando no meu sono, meu sono manda em mim.

Beijos e bom dia.

7 comentários:

Gabi Borba disse...

Eu e agora todos teus leitores sabem o quanto eu sou insuportável. Não é mais auto conhecimento é um "pan" conhecimento. Risos. Tô dopada. Kkkkkkkkk

Claudio Chamun disse...

Apesar da Insônia ser um mal do século XXI, dá para entender as razões da tua. Vida de universitário não é mole.
Agora com licença que vou olhar o blog da insuportável da Gabi, porque embora não seja curioso, eu fiquei - rsss;

www.cchamun.blogspot.com.br
Histórias, estórias e outras polêmicas.

@qFernando disse...

Greve acabou e tá todo mundo na correria msm, vejo meus amigos e fico até com pena pois vao erder as ferias de verão... mas insonia é triste mesmo, e o desespero pq sabe que no outro dia vai ficar com sono o dia inteiro e vai demorar pra ter a oportunidade de dormir de novo faz a insonia aumentar mais ainda, detesto quando isso acontece comigo...

_______________________________________
http://anteontemmusical.blogspot.com.br/

Figueiredo Vagner disse...

Eu sou da madrugada, não adianta. É quando me sinto mais a vontade. Deve ser porque Não tem barulhos, pessoas falando ou pessoas, sei lá!
Eu gosto de acordar cedo também, mas não dá, né? rs

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

De madrugada é bom pra beber.

Fábio Flora disse...

O sono manda em mim também. E faz de mim um cara diurno. Abraços e sucesso com o blog! Ah, e com a universidade também!

doseilah disse...

Rapaz... par quer dormir se quando tivermos no caixão teremos o resto da morte pra isso? rsrs....


http://limaounada.blogspot.com.br/