segunda-feira, 28 de junho de 2010

"Hoje eu acordei livre..."♪♫

   Quanto vale a liberdade? Um pedacinho só dela? Onde vende? De onde ela vem?
   Dentro de cada um de nós tem uma sementinha de algo que virá a ser liberdade algum dia... Somos nós os encarregados de plantar e cultivar essa semente e não deixar a "plantinha" morrer. Nem deixar ninguém levar independente do preço que queira pagar.
   Liberdade...Cada um tem a sua, e faz o que quiser com ela. Mas existe um falso senso de liberdade que certas pessoas tem... Tipo, o fato de eu ter liberdade não quer dizer que eu tenha de usá-la mais do que eu uso meu juízo. Acho que as duas coisas devem estar em equilíbrio, digo, a liberdade e o juízo. É o "eu posso" versus o "eu devo". Eu posso muito bem fazer a linha enlouquecida e beber um dos vidros de perfume que tem no meu quarto, porque eu tenho liberdade pra isso. Mas eu devo? Quer dizer, eu sei que isso vai me fazer passar umas boas horas no hospital com soro na veia pra me desintoxicar...Se meu juízo estiver equilibrado com minha liberdade, eu não vou beber o perfume.
   É, tem muita gente por aí fazendo coisas similares e até piores do que beber vidros de perfume. Gente que joga a liberdade no lixo... Eu não sou do tipo que defende que devemos ser sempre ajuizados...á porfavor. Mas não custa nada pensar um pouco neah. Mas sem deixar de lado as loucurinhas da vida. Beeijo.











Ah! Só uma coisinha: Go Brasil!!!!

2 comentários:

Raquel S. Ramos disse...

Que post nada a ver! A faculdade tá comendo o meu juízo????

Luana Andrade, prazer. disse...

hehe, eu gostei muiiiiiiito pow. O texto taah massa! Pra mim, ser livre é ser você sem pensar no que as outras pessoas dizem! Ameii o BG tbm Kell! seguiindo*