quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Então, é natal né...

     Estive meio distante por umas semanas enquanto me dedicava ao vestibular, bom agora que acabou a agonia das provas volto a escrever coisinhas desse mundo louco. E cara, amanhã é véspera natal, não posso deixar passa essa.
    Amanhã é dia de ceia e todo aquele blá-blá-blá, na minha casa não temos essa tradição... Natal me lembra que o ano tá acabando, que estou de férias, que as pessoas estão alegres como se estivessem bêbadas, que as coisas estão muito caras... me lembra de luz (malditas luzinhas, devem ser elas que deixam as pessoas tão loucas), me lembra também o Papai Noel, odeio palhaços e pra mim o maior palhaço que existe é o ridículo Papai Noel. Não dá pra entender como é que os pais deixam os filhos acreditarem em Papai Noel, é muito mais proveitoso mostrar ao filho que papai e mamãe trabalharam pra comprar um super presente do que ensinar que um velho que não sabe se barbear, se veste mal pra caramba e explora animais dá presentes a troco de nada.
   Mas o ponto alto do Natal é o consumismo, presentes, roupas lindas, cabelos impecáveis, casas arrumadíssimas, comidas deliciosas, tudo isso custa dinheiro, mas as pessoas querem mostrar o que tem e querem consumir o que houver pra consumir, é triste.
   E o lado religioso? Gente Papai Noel tem mais destaque no natal que Jesus Cristo... Digamos que o lado religioso serve como desculpa para que essa festa podre seja feita todo ano, pra serem cometidos todos os pecados possíveis enquanto uns gatos pingados vão pra igreja, repito, é triste.

2 comentários:

Escritora X, disse...

É natal é uma data capitalista, onde fingimos nos preocupar com os outros, porque se nos preocupássemos de verdade agiríamos assim o ano todo.

Fábio disse...

O Natal é uma grande M*...
Esse texto até me lembrou da bela mensagem natalina do meu blog^^