terça-feira, 29 de dezembro de 2009

The lost world

   Vou falar agora de mais uma das minhas paixões, o livro/série/filmes... O Mundo Perdido (The lost world). Sabe, eu me lembro como se fosse ontem a primeira vez que vi essa série aos 11 anos de idade, era um episódio de nome "O chamado da bruxa", nossa acho que foi a primeira série que eu acompanhei na vida e essa paixão dura até hoje. Por isso decidi falar dessa história aqui no blog:
Como começou? Começou quando Sir Arthur Conan Doyle (mesmo autor de Sherlock Holmes) laçou em 1912 o livro The lost world, lançado posteriormente no Brasil como O mundo perdido. O livro é narrado pelo repórter Malone, que em busca de uma aventura heróica para conquistar o amor de Gladys vai ao encontro do cientista osso duro de roer prof. Challenger, que afirma ter descoberto com base em materiais de um aventureiro chamado Maple White e observações feitas por ele próprio, um mundo maravilhoso e pré-histórico. Durante um encontro cinetífico é montada a expedição com objetivo de explorar o tal "mundo perdido" e principalmente mostrar ao mundo que ele é real e não loucura ou armação como afirma o prof. Sumerlee e quase toda a comunidade científica. Fazem parte da expedição: Challenger, Sumerlee, Malone e o lord Jhon Roxton, um aventureiro, um caçador que mune a expedição das melhores armas. Após uma longa jornada eles encontram o tão desejado pltatô nunca antes explorado, com a ajuda de uma ponte improvisada feita com uma ávore eles pisam o platô, mas um de seus guias (Gomez) procura vingança contra lord Roxton pela morte de seu irmão acontecida anos antes e por isso remove a ponte aprisionando-os no desconhecido. Lá eles fazem descobertas que deixariam o mundo científico de queixo caído, enfrentam dinossáuros e participam de uma guerra de humanos contra homens-macacos. Ao final descobrem uma maneira de voltar através de uma caverna. Ao voltar a Londres eles encaram a difícil questão: Ter seus nomes eternamente na história ou proteger tudo que há de maravilhoso no platô? O fim da história eu não vou contar.
     Uma história como essa tinha que render inúmeras verções e adaptações, olha só a lista de filmes que saíram baseadas nesse livro:



O primeiro filme foi apresentado em 1925, produzido nos Estados Unidos pela companhia produtora First National Pictures. Era um filme mudo, em preto e branco, dirigido por Harry O. Hoyt e escrito por Marion Fairfax, baseado na obra de Doyle.
O filme contou com a produção de Earl Hudson e Jamie White como produtor executivo e um elenco composto por Bessie Love, Lewis Stone, Wallace Beery, Lloyd Hughes, Arthur Hoyt, entre outros e inclusive com a participação do próprio Arthur Conan Doyle, interpretando ele mesmo.
Este filme também o pioneiro no uso do "stop Motion", produzido por Willis O´Brien, especialmente para este filme. O filme é também considerado de "significância cultural" pela Library of Congress e selecionado para ser preservado na United States National film Registry, um importante órgão cultural norte-americano.

Em 1951, a distribuidora Lippert Pictures Inc. traz para o cinema "The Lost Continent", um filme de ficção científica, estrelado por Cesar Romero e Hillary Brooke. O filme foi dirigido por Sam Newfield, com roteiros de Orville H.Hampton, Richard H. Landau e Carol Young, baseado na obra de Doyle. O major Joe Nolan (Romero) encabeça uma missão de salvamento no Pacífico Sul para recobrar um foguete atômico desaparecido. Os avião que eles estavam cai numa ilha tropical misteriosa, onde eles encontram dinossauros, lagartos gigantes e uma menina nativa.

Em 1960, surge "The Lost World", uma nova versão da obra de Doyle, pela produtora Irwin Allen Productions, nos Estados Unidos, dirigido e escrito por Irwin Allen. Um filme colorido, tendo no elenco Michael Rennie como Lord John Roxton, Jill St. John como Jennifer Homes, David Hedison como Ed Malone, Calude Rains como Professor Challenger, Richard Haydn como Professor Summerlee, entre outros. Neste filme o local é alcançado através de um helicóptero supersônico, ao descer nesta terra hostil, os tripulantes tem que enfrentar os enormes dinossauros, aranhas monstruosas e outros tipos exóticos de animas pré-históricos. Algumas cenas desse filme foram posteriormente aproveitadas para várias cenas de outras séries como Viagem ao Fundo do Mar, Terra de Gigantes, Perdidos nos Espaço, Tunel do Tempo, todas dirigidas também por Irwin Allen.


Em 1992 saiu "The Lost World and Return to the Lost World", pela companhia produtora canadense Harmony Gold, um filme colorido filmado em locais exóticos de Harrare, no Zimbábue, África.
Este filme foi dirigido por Timothy Bond, com roteiro e produção de Harry Alan Towers, Don Carmody como produtor executivo, tendo no elenco principal John Rhys-Davies como Professor Challenger, David Warner como Professor Summerlee, Eric McCormack como Edward Malone, entre outros. O filme foi produzido com poucos recursos e efeitos especiais duvidosos que segundo alguns autores, os dinossauros pareciam mais um Muppets, do que propriamente monstros.

Em 1998, mais um filme, desta vez chamada de "Sir Arthur Conan Doyle´s The Lost World", pela companhia produtora Trimark Pictures, dirigido por Bob Keen, com roteiro de Jean LaFleur e Léopold St-Pierre. No elenco principal Patrick Bergin, Jayne Heitmeyer, Julian Casey, Michael Sinelnikoff que também interpretava o Professor Summerlee na série, entre outros e desta vez o planalto encontra-se na Mongólia. (Cara, esse eu assisti e é uma porcaria)

Em 2001 a BBC lança outro filme adaptado da obra de Doyle "The Lost World" e em 2005 a BBC lança o documentário "The Lost World of Mitchel & Kenyon" e em 2006 o documentário "The Real Lost World", entre muitos outros. (Este de 2001 é ótimo [BBC é BBC], bem fiel ao livro mas compersonagens a mais, Muree, nativa, filha dos chefes dos indígenas e par romantico de Roxton, Agnes, uma missionária que participa da aventura no platô e torna-se par romantico de Malone e Theo Kerr, tio de Agnes, um fanático religioso, é ele que no lugar de Gomez (personagem do livro) prende a expediçao no platô)

    Além de filmes o livro deu orígem à série "Sir Arthur Conan Doyle´s The Lost World", produzida entre 1999 e 2002, na série a expepedição contava com o Professor George Edward Challenger (Peter McCauley), Professor Summerlee (Michael Sinelnikoff), Ned Malone (David Orth), Lord John Richard Roxton (Will Snow) e Marguerite Krux (Rachel Blakely), que formava o par perfeito com lord Roxton (eu amava ver os dois, era lindo e engraçado). Contava ainda com Veronica (Jennifer O'Dell), a garota perdida do mundo perdido (o romance de Malone nessa história) e Finn (Lara Cox), a garota do futuro. Na série, a expedição caía de balão e se via perdida no platô, onde enfrentavam dinossáuros, homens-macacos, lagartos, entre outros inimigos. Era aventura do início ao fim, aliás até hoje não sei como termina, mas amo mesmo assim.
    Ah ainda tem mais, além de filmes e série, por volta de 1948, o desenhista de mangá Osamu Tezuka, famoso por inúmeras obras como Black Jack, Astro Boy, Kimba the White e tantos outros, cria uma versão japonesa em mangá, da obra de Doyle, "The Lost World".
   
Apesar de ser reimpresso várias vezes no Japão, esta obra de Tezuka é quase que completamente desconhecida no ocidente.

   Bom e inspirador, até eu e uns amigos já escrevemos baseado no "Mundo Perdido", aiai, boas lembranças.
Bom, é isso, relatório completo, tchau!


Um comentário:

Geisyanne disse...

The lost world forever e eveeer!!

tu tem ideia de onde encontrar esta série da BBC de 2001?

será que arrumo na net??