domingo, 12 de maio de 2013

Desafio BEDM: 12 de Maio - "é assim como uma fisgada num membro que já perdi"

O desafio de hoje não é tão difícil de responder, mas é algo difícil de escrever sobre. Hoje tenho que falar de algo que me dê saudade e não há como eu ignorar neste momento que minha maior saudade é meu pai. Não vou me estender muito porque na verdade já escrevi por aqui sobre a falta que sinto dele e em que momentos. Mas eu tenho que falar do quanto eu sinto falta de ter alguém que me faça sentir que nunca se decepcionará comigo. Com meu pai eu sentia que se algum dia eu fizesse algo muito errado mesmo assim meu pai estaria ali sentindo o maior orgulho de mim e demonstrando isso através de um grito de "ESSA É MINHA FILHA, PORRA!", e olhe que no dia-a-dia nos vivíamos trocando as mais afiadas alfinetadas (eu também sinto falta disso).
Sei que tenho pessoas que se orgulham de mim e minha mãe, com quem eu sempre me dei melhor que com meu pai, é uma delas, mas nem com ela eu sinto o que sentia com relação à ele. Com nenhum outro membro da família, nenhum amigo. Enfim, quando se foi, meu pai deixou na minha vida um espaço que não pode ser preenchido por mais ninguém, acho que isso acontece sempre que uma pessoa morre.
É, hoje eu não poderia ter falado de outra coisa, saudade é um tema relativamente triste mas sempre recorrente, por isso não fujo da saudade e nem de falar nela, é uma das peças principais da vida. Esse é meu recado de hoje, bjs e até amanhã.

Um comentário:

Thamyris disse...

Sei bem como é. E não é legal, nunca será legal. É uma parte que nunca mais irá voltar e só resta de fato a saudade, algumas lágrimas aqui e ali... Me identifiquei demais, pois é. rs Bj

Fan Page do UNG||Blog.